História: Formação do Mundo Moderno – Renascimento e Reforma

24/02/2015 Camila Paula

Renascimento e Reforma? Só na nossa aula ao vivo de História! 😀

Confira os horários e os materiais de apoio aqui embaixo, e aproveite ainda mais a sua aula ao vivo no Descomplica! 🙂

tumblr_Blog-320x320px_Willian-e-Pellizzari

História: Formação do Mundo Moderno – Renascimento e Reforma.

Turma da Manhã: 09:00 às 10h:00, com o professor William Gabriel.

Turma da Noite: 18:30 às 19:30, com o professor Renato Pellizzari.

 

Faça download do material de apoio! É só clicar abaixo! 🙂

Material de Apoio

Lista de Exercícios

MATERIAL DE AULA AO VIVO

Nesta aula estudaremos os Tempos Modernos, período que corresponde ao final da Idade Média a partir da crise do sistema feudal na Europa Ocidental, levando-nos ao processo de transformações políticas, econômicas, sociais e culturais que anunciavam o capitalismo comercial. O Renascimento Cultural com amplo resgate aos valores racionais e defesa ao humanismo, apresenta intensa crítica aos elementos teocêntricos medievais da Igreja Católica, convidando-nos a uma diversificação artística segundo autores como Dante Alighieri e Leonardo Da Vinci. Trecento (século XIV), Quatrocento (século XV) e Cinquecento (século XVI) foram as fases do referido movimento cultural que teve por características o antropocentrismo, individualismo, naturalismo e recebendo fortes investimentos mediante ao Mecenato.

O movimento reformista protestante também representa uma ruptura com a época medieval no que concerne ao monopólio católico sobre o cristianismo no Ocidente. No século XVI, Martinho Lutero inaugura a Reforma Religiosa no Sacro Império Romano Germânico, desencadeando uma série de novas doutrinas na Europa cada qual com suas peculiaridades. Em resposta, a liderança do catolicismo promove a Contrarreforma ou Reforma Católica, anunciando mecanismos de propagação mundial.

 

Exercício de Aula:

1. (ENEM) O franciscano Roger Bacon foi condenado, entre 1277 e 1279, por dirigir ataques aos teólogos, por uma suposta crença na alquimia, na astrologia e no método experimental, e também por introduzir, no ensino, as ideias de Aristóteles. Em 1260, Roger Bacon escreveu: “Pode ser que se fabriquem máquinas graças às quais os maiores navios, dirigidos por um único homem, se desloquem mais depressa do que se fossem cheios de remadores; que se construam carros que avancem a uma velocidade incrível sem a ajuda de animais; que se fabriquem máquinas voadoras nas quais um homem (…) bata o ar com asas como um pássaro. Máquinas que permitam ir ao fundo dos mares e dos rios”

(apud. BRAUDEL, Fernand. “Civilização material, economia e capitalismo: séculos XV-XVIII São Paulo: Martins Fontes, 1996, vol. 3).

Considerando a dinâmica do processo histórico, pode-se afirmar que as ideias de Roger Bacon

a) inseriam-se plenamente no espírito da Idade Média ao privilegiarem a crença em Deus como o principal meio para antecipar as descobertas da humanidade.
b) estavam em atraso com relação ao seu tempo ao desconsiderarem os instrumentos intelectuais oferecidos pela Igreja para o avanço científico da humanidade.
c) opunham-se ao desencadeamento da Primeira Revolução Industrial, ao rejeitarem a aplicação da matemática e do método experimental nas invenções industriais.
d) eram fundamentalmente voltadas para o passado, pois não apenas seguiam Aristóteles, como também baseavam-se na tradição e na teologia. e) inseriam-se num movimento que convergiria mais tarde para o Renascimento, ao contemplarem a possibilidade de o ser humano controlar a natureza por meio das invenções.

 

 

LISTA DE EXERCÍCIOS

1. O renascimento caracterizou-se não apenas pela mudança na qualidade da obra intelectual, mas também pelo aumento na quantidade da produção cultural. Entre os fatores que influenciaram esse crescimento quantitativo destaca-se:

a) Desenvolvimento dos metais
b) O uso da roda
c) Desenvolvimento da agricultura moderna
d) Aumento na produção agropecuária.
e) Desenvolvimento da imprensa.

 

2. As principais características do Renascimento foram:

a) teocentrismo, realismo e intensa espiritualidade;
b) romantismo, espírito crítico em relação à política, temas de inspiração exclusivamente naturalistas;
c) ausência de perspectiva e adoção de temas do cotidiano religioso, tendo como foco apenas os valores espirituais;
d) uso de temas ecológicos evidenciando a preocupação com o meio ambiente, execução de variados retratos de personalidades da época.
e) antropocentrismo, humanismo e inspiração greco-romana.

 

3. No contexto dos diversos conflitos religiosos que eclodiram na Europa, ao longo do século XVI, identificamos a convocação pela Igreja Católica, a partir de 1545, do Concílio de Trento. Dentre suas determinações, destacamos corretamente o (a):

a) reconhecimento da autoridade política e teológica da Igreja anglicana frente ao papado, encerrando os conflitos provocados na Inglaterra devido à luta de Henrique VIII contra o Vaticano.
b) fim do clero regular como solução para conter os abusos cometidos pela Igreja, tais como a venda de indulgências e sacramentos.
c) oficialização da doutrina calvinista que admitia o lucro comercial como uma dádiva divina e não mais como um pecado usurário, como um novo dogma católico.
d) submissão da Igreja católica aos Estados imperiais laicos e a validade da livre interpretação da Bíblia.
e) reafirmação da hierarquia eclesiástica católica e a reativação do tribunal do Santo Ofício da Inquisição.

 

4. Os movimentos reformistas religiosos que surgiram na Europa moderna, entre os séculos XV e XVI, variaram em seus fundamentos e prática frente aos dogmas religiosos instituídos pela Igreja Católica. Marque a opção que relaciona corretamente um desses movimentos reformistas com seu fundamento doutrinário.

a) O humanismo defendeu a extinção do Papado como necessária para o desenvolvimento de uma nova religião baseada na tolerância e no respeito às crenças religiosas individuais.
b) O luteranismo condenou a doutrina da predestinação e a livre interpretação das escrituras sagradas.
c) O calvinismo, em sua concepção moral, valorizou o trabalho e justificou o lucro, formulando uma doutrina que correspondia às necessidades de uma moral burguesa.
d) O anglicanismo instituiu uma doutrina protestante, cuja hierarquia eclesiástica subordinava o poder temporal dos monarcas à autoridade divina dos Papas.
e) O Concílio de Trento promoveu uma reformulação dos dogmas religiosos católicos, disciplinando o clero e restringindo sua autoridade aos assuntos ligados à fé cristã.

Camila Paula

Camila Paula escreveu 2657 artigos

Deixe o seu comentário!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *