• Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Trocar contraste

UFRGS adota o disco “Elis & Tom” para o vestibular 2018

No último mês de março, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) divulgou a nova lista de leituras obrigatórias para o vestibular 2018. Todos os anos, a instituição faz mudanças no conjunto de obras cobradas e, para as provas deste ano, os alunos deverão escutar o disco “Elis & Tom”, lançado em 1974. Nele, a cantora gaúcha, símbolo da MPB, canta músicas compostas por Tom Jobim que a acompanha no piano. A obra é conhecida como um símbolo do movimento e substitui o disco “Tropicália: ou Panis et Circencis”, cobrado nos últimos três vestibulares da instituição de ensino.

A comissão organizadora da prova, composta por professores do Instituto de Letras da UFRGS, acredita que seguir com a decisão de manter um disco na lista de leituras obrigatórias é importante: “Confirmamos um conceito maior de literatura: aquele que não obedece um rigor de ter que ser palavra escrita em um livro”, afirma Marcia Ivana de Lima e Silva. Além da obra musical, os livros “A Máquina de Fazer Espanhóis”, do português Valter Hugo Mãe, “Quarto de despejo”, de Carolina Maria de Jesus e “Diário da Queda”, do também gaúcho Michel Laub foram incluídos para o vestibular 2018.

“Elis & Tom” é um marco importante na carreira de Elis Regina. No contexto da ditadura, a cantora fez uma apresentação na Olimpíada do Exército, agindo de forma contrária ao posicionamento dos artistas da geração de Elis, que se opunham fortemente ao regime militar. O trabalho da cantora foi colocado em evidência, já que o disco foi bem recebido pela imprensa e considerado um dos melhores daquele ano. Além disso, “Elis & Tom” foi essencial para que Elis se tornasse mais conhecida no exterior, já que a produção foi gravada em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Cerca de quinze professores participaram da seleção de obras para o vestibular. As mudanças, segundo a própria Marcia Ivana, são uma forma de tornar a leitura mais diversa. Carolina Maria de Jesus retrata a mulher negra em sua obra, o autor Valter Hugo Mãe é angolano e fala sobre a representação do povo português, enquanto Michel Laub é um autor contemporâneo que dialoga com a realidade dos próprios vestibulandos. Confira a lista de leituras obrigatórias para o vestibular da UFRGS. Ao todo, 12 obras muito interessantes que valem a pena serem conferidas que tratam de muitos aspectos atuais, mesmo se você não participar da seleção da universidade gaúcha. 😉