Vídeo Aula: Consequências da Revolução Industrial

Olá, meu povo!

Hoje vamos assistir a uma vídeo aula do Descomplica explicando as consequências da revolução industrial! Esse assunto é muito importante, pois é carta marcada no Enem 😉

Estão prontos? Então, vamos começar!

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=69rCpMRZaTk&list=PLF94EA2BE6E049D58&index=5&feature=plpp\_video\[/youtube\]

Transcrição:

00:00 História

Idade Morderna à Idade Contemporânea – Parte 2

Professor: Renato Pellizzari

00:10 Na aula de hoje, falaremos sobre as consequências da Revolução Industrial.

Dentro de um modelo industrial, temos:

– Sociedade dividida em duas classes: burguesia (possuidora dos meios de produção) eproletariado (destituída dos meios de produção, vende sua força de trabalho para sobreviver).

00:30 A Inglaterra se consolida como uma potência liberal, isto é, o Estado não interfere na economia, permitindo a livre iniciativa e a livre relação entre burguesia e proletariado. O resultado disso é, sem dúvida, uma grande exploração dos trabalhadores ingleses ao final do século XIX:

– Alta carga horária de trabalho;

– Baixos salários;

– Exploração de mão de obra infantil e feminina;

– Precárias condições de higiene e saúde;

1:00 Tudo isso, leva a movimentos de contestação dessa exploração:

– Ludismo: operários revoltados quebram as máquinas para pressionar os seus patrões.

– Cartismo: trabalhadores procuram junto ao parlamento direito de voto e representatividade política. Além dos movimentos de contestação à exploração, surge no século XIX as novas doutrinas sociais, as quais questionam o modelo capitalista como um todo.

1:40 Dentre elas, podemos destacar:

– Anarquismo

– Socialismo Utópico

– Socialismo Científico ou Marxismo

Fundamental para entendermos esse processo de transição, é chamado Movimento Iluminista ou Iluminismo ou Movimento da Ilustração. Consiste em um movimento francês que vai questionar as bases e toda a cultura do antigo regime europeu, isto é, os franceses vão sair na frente no sentido ideológico em questionar:

– Absolutismo Monárquico

– Sociedade de Privilégios

– Mercantilismo

Esse movimento influencia os filósofos da época que passam a influenciar um movimento de ruptura com o Antigo Regime em todo o mundo ocidental.

2:30 Vamos compreender melhor o que foi o movimento iluminista, dos seus filósofos e suas consequências. Vamos começar pelo Barão de Montesquieu: defendia o princípio de divisão dos poderes, rompendo com a concepção de concentração de poderes nas mãos do rei.

Acredita que seja fundamental que o poder seja dividido entre o Executivo, Legislativo e Judiciário, e que haja um interdependência entre eles.

3:00 Outro importante filósofo foi Voltaire: defendia a liberdade de expressão. Atribui-se, inclusive a ele a frase: “ Posso não concordar de uma só palavra do que dizes, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las”. Crítica direta ao clericalismo, uma vez que a Igreja Católica era uma das instituições que limitava a nossa liberdade de expressão.

3:45 Outro filósofo era Russeau, o mais rebelde de todos. Dizia que o princípio político deveria estar na democracia, isto é, emanada do povo. Também afirmava que todo homem nasce bom, a sociedade é que o corrompe.

Esses homens, sem dúvida nenhuma, trouxeram contribuições que são sentidas até hoje nas sociedade ocidentais contemporâneas.

Por hoje é só! Até logo!

fonte Canal Descomplica

Continue estudando
Post do blog

“A fase superior do Capitalismo”: 2ª Revolução Industrial e Imperialismo

A Segunda Revolução Industrial e o Imperialismo foram importantes episódios iniciados em fins do século XIX e que geraram consequência que abalaram o século XX. Nesse resumo entenderemos os dois fenômenos, as relações estabelecidas entre os dois e seus desdobramentos.
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Segunda Revolução Industrial e Imperialismo

Quer saber mais sobre Segunda Revolução Industrial e Imperialismo? A gente te explica com esse mapa mental!
artigo