Te contamos os 5 trens que mais caem na prova de história da UEMG. Arreda do sofá, sô, e vem estudar, uai!

Descubra quais são os 5 assuntos de História que mais caem no vestibular da UEMG!

É hora das específicas e de se preparar para a última etapa da UEMG. Vamos mergulhar nessa lista com os assuntos mais cobrados nesse vestibular?

1. Revolução Industrial

Esse, sem dúvida, foi o assunto mais cobrado nos últimos anos. A Revolução Industrial mudou o século XVIII e transformou o mundo em que vivemos.

2. Colonialismo moderno

O colonialismo moderno começou quando Portugal e, logo depois, a Espanha, se lançaram ao mar para descobrir uma nova rota para as Índias. Esse expansionismo está diretamente associado à Revolução Comercial com o final da Idade Média e deu origem às colônias portuguesas e espanholas na América.

Você precisa saber tudo sobre os tratados (Bula Papal Inter Coetera, de 1493, o Tratado de Tordesilhas, de 1494, e o Tratado de Saragoça, de 1529.) e também que no século XVII outros países como França, Holanda, Inglaterra, Suécia e Dinamarca também constituíram colônias. A característica principal desse modelo era o pacto colonial. O colonialismo começou a declinar com o Haiti e com as 13 colônias inglesas, o que desencadeou a independência na América Espanhola e no Brasil. Esse é o esquema:

3. Escravidão

A escravidão é uma forma de exploração muito antiga e que, na Idade Moderna, caracterizou-se como base da economia de muitas regiões. Primeiro no próprio continente africano, que era o principal fornecedor de escravos do período: aprisionar os inimigos derrotados e explorá-los em cativeiro era amplamente utilizado entre as sociedades africanas. Com a chegada dos portugueses à África, o comércio de escravos se expandiu e tornou-se muito lucrativo. As relações de escravidão provocaram, ao longo dos séculos, muitas lutas de resistência e movimentos contrários a essa exploração, como o abolicionismo.

Nas específicas, sempre caem imagens como referência. Então, aqui vai uma pintura de Debret, pintor ícone do Brasil nesse período por conta da Missão Artística:

4. República Velha

Quando a República foi proclamada em 15 de novembro de 1889, o Brasil passou a se chamar Estados Unidos do Brasil e, em 1891, promulgou uma constituição. Esse período é dividido em 2 momentos:

  • República de Espadas: o período entre a proclamação da república até a eleição do primeiro presidente civil (Prudente de Morais). Nessa época, o poder foi mais centralizador, pois temia-se a volta da monarquia.
  • República Oligárquica: o segundo momento, que vai de 1894 até a tomada de poder de Vargas, em 1930. Agora que a república estava um pouco mais consolidada, as elites regionais passaram a ter mais poder, o que caracterizou a política café com leite pela hegemonia paulista e mineira no governo. O Brasil estava começando a se consolidar como Estado e a nação também precisava ser construída. Nesse momento, destaca-se o modernismo e os artistas que fizeram parte desse movimento na semana de arte de 1922, ao exaltar o povo brasileiro e dar mais visibilidade às raízes do nosso povo.

Esse quadro da artista Tarsila do Amaral ajuda a entender o modernismo e como esse movimento busca se aproximar mais da realidade brasileira:

5. Era Vargas

Getúlio Vargas chega ao poder em 1930, após o golpe para uns e revolução para outros; mas, independentemente disso, é provável que ele esteja na sua prova. Saiba quais são os 3 momentos que marcaram seu governo:

  • 1930-1934: Governo Provisório
  • 1934-1937: Governo Constitucional
  • 1937-1945: Estado Novo.

Revisou tudo? Agora você já pode deixar seu comentário e relaxar comendo um pãozinho de queijo antes de prestar o vestibular da Universidade Estadual de Minas Gerais:

Continue estudando
Post do blog

7 personalidades negras e brasileiras que te ajudam a entender o dia da Consciência Negra

O dia da Consciência Negra está chegando. Entenda mais sobre a luta contra o racismo!
artigo
Post do blog

UERJ, UNICAMP e FUVEST: os principais assuntos de História que caem nas específicas dessas universidades

Confira os principais tópicos das específicas de História da UERJ, UNICAMP e FUVEST!
artigo