Resumo: Funções da palavra QUE I

Olá, meu povo!

Como andam os estudos? Nessa preparação inicial, a equipe Descomplica considera fundamental apresentar aquelas questões mais simples, mas que sempre nos geram dúvidas, como o uso da palavra “QUE” e quais funções ela pode desempenhar. Pensando nisso, separamos um post super completo do site Mundo Vestibular. Vamos começar?

A palavra QUE pode pertencer a várias categorias gramaticais, exercendo as mais diversas funções sintáticas. Veja abaixo quais são essas funções e classificações.

Advérbio

Intensifica adjetivos e advérbios, atuando sintaticamente como adjunto adverbial de intensidade. Tem valor aproximado ao das palavras quão e quanto.

Ex1: Que longe está meu sonho!

Ex2: Os braços… Oh! Os braços! Que bem-feitos!

Substantivo

Como substantivo, tem o valor de qualquer coisa ou alguma coisa. Nesse caso, é modificado por um artigo, pronome adjetivo ou numeral, tornando-se monossílabo tônico ( portanto, acentuado). Pode exercer qualquer função sintática substantiva.

Ex1: Um tentador quê de mistério torna-a cativante.

Ex2: “Meu bem querer tem um quê de pecado…” ( Djavan) Também quando indicamos a décima sexta letra do nosso alfabeto usamos o substantivo quê.

Ex : Mesmo tendo como símbolo kg, a palavra quilo deve ser escrita com quê.

Preposição

Equivale à preposição de ou para, geralmente ligando uma locução verbal com os verbos auxiliares ter e haver. Na realidade, esse QUE é um pronome relativo que o uso consagrou como substituto da preposição de.

Ex1: Tem que combinar? (= de)

Ex2: Amanhã, teremos pouco que fazer em nosso escritório. (= para) Além disso, a partícula QUE atua como preposição quando possui sentido próximo ao de exceto ou salvo.

Ex : Chegara sem outro aviso que seu silêncio inquietante.

Interjeição

Como interjeição, a palavra QUE (exclamativo) também se torna tônica, devendo ser acentuada. Exprime um sentimento, uma emoção, um estado interior e, equivale a uma frase, não desempenhando função sintática em oração alguma.

Ex1: Quê! Você por aqui!

Ex2: Quê! Nunca você fará isso!

Partícula expletiva ou de realce

Neste caso, a retirada da palavra QUE não prejudica a estrutura sintática da oração. Sua presença, nestes contextos, é um recurso expressivo, enfático.

Ex1: Quase que ela desmaia!

Ex2: Então qual que é a verdade? Obs: Pode aparecer acompanhado do verbo ser, formando a locução é que.

Ex: Mas é que lá passava bonde.

Pronome relativo

O pronome relativo refere-se a um termo (por isso mesmo chamado de antecedente), substantivo ou pronome, ao mesmo tempo que serve de conectivo subordinado entre orações. Geralmente, o pronome relativo introduz uma oração subordinada adjetiva, nela desempenhando uma função substantiva. Neste caso, pode ser substituído por qual, o qual, a qual, os quais, as quais.

Ex1: João amava Teresa que amava Raimundo.

Ex2: Às pessoas que eu detesto diga sempre que eu detesto.

Pronome indefinido substantivo

Quando equivale a “que coisa“.

Ex1: Que caiu?

Ex2: A fantasia era feita de quê?

– Pronome indefinido adjetivo

Quando, funcionando com adjunto adnominal, acompanha um substantivo.

Ex1: Que tempo estranho, ora faz frio, ora faz calor.

Ex2: Que vista linda há aqui!

Pronome substantivo interrogativo

Substitui, nas frases da língua, o elemento sobre o qual se deseja resposta, exercendo sempre uma das funções substantivas, significando que coisa.

Ex1: Que terá acontecido? (= que coisa)

Ex2: Que adiantaria a minha presença? (= que coisa)

Pronome adjetivo interrogativo

Acompanha os substantivos nas frases interrogativas, desempenhando função de adjunto adnominal.

Ex1: Que livro você está lendo?

Ex2: “Por aquela que foi tua, que orvalho em teus olhos tomba?” ( Cecília Meireles)

Obs: Caso semelhante (o qual não figura entre os tipos de pronomes registrados pela NGB) ocorre em frases exclamativas. Nesse caso, teríamos um pronome adjetivo exclamativo, sintaticamente atuando como adjunto adnominal.

Ex1: Que poema acabamos de declamar!

Ex2: Meu Deus! Que gelo, que frieza aquela!

Então, pessoal, no próximo post, veremos a palavra QUE como conjunção subordinativa e coordenativa. Não percam!

Até mais!

Continue estudando
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Pronomes Demonstrativos e Indefinidos

Recentemente, falamos sobre as classes gramaticais e ensinamos o que são os pronomes. Eles são os responsáveis por acompanhar, substituir ou fazer referência ao nome. Ou seja, são palavras variáveis em gênero (masculino/feminino) e número (singular/plural).
artigo
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Pronomes

Leia o resumo “Classes Gramaticais: Pronomes” e resolva os exercícios abaixo.
artigo