Raciocínio Lógico - Dialética

Olá, pessoal!

Para finalizarmos o assunto “Métodos de Raciocínio Lógico”, hoje falaremos sobre o último deles, a Dialética!

Assim como estudamos na dedução e na indução, o raciocínio dialético é composto por três “afirmações”, que aqui chamamos de tese, antítese e síntese. Este método consiste, basicamente, em apresentar um argumento contrário ao seu para, posteriormente, quebrá-lo, fortalecendo a sua tese. Então, vamos supor que o tema seja “Preconceito na Sociedade Contemporânea”. Sua seleção de argumentos poderia ficar assim:

1 – TESE: O preconceito é um grave problema que a sociedade contemporânea precisa enfrentar, porque hoje em dia assume diversas facetas, como o racismo, o bullying, a homofobia, entre outros.

2 – ANTÍTESE: No entanto, este não é um problema da sociedade contemporânea. Sempre existiu o preconceito, é só pensarmos, por exemplo, no nazismo e no anti-semitismo que são, até hoje, chagas na nossa história.

3 – SÍNTESE: É preciso perceber, no entanto, que tal problemática se faz ainda mais forte nos dias de hoje, pois a contemporaneidade conta com um artifício de propagação de ideias deturpadas e preconceituosas: a internet. Por meio dela, é possível que qualquer um que tenha acesso poste e divulgue qualquer tipo de comentário, podendo, assim, influenciar outras pessoas.

Perceberam o que foi feito? A sua tese, ou seja, o que você defenderia na redação, é que o preconceito é um problema muito grave na contemporaneidade. No parágrafo seguinte, você se anteciparia a possíveis críticos e opositores, dizendo que você sabe que este não é um problema atual, mas histórico, mostrando que você entende os dois lados da questão. Porém, na síntese, você quebraria esse argumento opositor, dizendo que, embora seja histórico, ele é mais grave hoje, pois antigamente não existia um instrumento tão forte quanto a internet para propagar ideias de forma rápida e massiva.

Este é um excelente método para temas polêmicos, pois mostra força na argumentação, além de provar para a banca que você é um candidato antenado nos acontecimentos, e que não é radical, ou seja, conhece os mais diferentes ângulos de uma mesma questão, mas acredita haver um posicionamento mais forte. Mas, atenção! O fato de haver 3 afirmações não quer dizer que você só deve fazer 3 parágrafos! Lembre-se de que isso é uma dissertação e, via de regra, no vestibular, estabelecemos 4 ou 5 no total. É preciso que você faça uma introdução normalmente, contextualizando o tema e sugerindo seu posicionamento. Se ainda tiver dúvidas, verifique o post sobre introdução em dissertações. Use o parágrafo “tese” como seu primeiro parágrafo de argumentação. Somente a síntese pode, sim, funcionar como conclusão, mas não se esqueça de dar um tom conclusivo ao seu texto, ok?

Bem, finalizamos o módulo “Raciocínios Lógicos“. No próximo post, voltarei com mais uma redação pronta e, depois, falarei sobre a Carta Argumentativa, um tipo de texto volta e meia pedido em vestibulares do Rio e de São Paulo.

Até lá!

Continue estudando
Post do blog

Raciocínio dialético

Galera, 2 dias para o ENEM. Ansiosos, né? Imagino! =P
artigo
Post do blog

Liberalismo ou Comunismo? Adam Smith ou Karl Marx? Tire suas dúvidas sobre esses assuntos!

Ignorando a discussão dos Neoclássicos e dos Neoliberais, que tanto aparecem em nossas timelines do Facebook em qualquer área de comentários nas matérias de jornais, decidi voltar às origens inglesas e descobrir um pouco mais sobre Adam Smith e Karl Marx. Esse encontro de “feras” vai servir para explicar geograficamente a época, a economia e as batatas. Sim, batatas  – a coisa mais importante desse post. Vamos lá?
artigo