Questões Comentadas: Força elétrica

1. (UNIFESP-SP) Duas partículas de cargas elétricas Q~1~ = 4,0 × 10-16C e q‚ = 6,0 × 10-16C estão separadas no vácuo por uma distância de 3,0.10-9m. Sendo k = 9,0.109 N.m2/C2, a intensidade da força de interação entre elas, em newtons, é de

a) 1,2.10-5.

b) 1,8.10-4.

c) 2,0.10-4.

d) 2,4.10-4.

e) 3,0.10-3.

2. (MACKENZIE-SP) Dois corpúsculos eletrizados com cargas elétricas idênticas estão situados no vácuo (K~o~=9.0.109N.m2/C2) e distantes 1m um do outro.

A intensidade da força de interação eletrostática entre eles é 3,6.10-2 N. A carga elétrica de cada um desses corpúsculos pode ser (em μC):

a) 9

b) 8

c) 6

d) 4

e) 2

3. (FUVEST-SP) Três objetos com cargas elétricas idênticas estão alinhados como mostra a figura.

O objeto C exerce sobre B uma força igual a 3,0.10-6 N. A força elétrica resultante dos efeitos de A e C sobre B é:

a) 2,0.10-6

b) 6,0.10-6 N.

c) 12.10-6 N.

d) 24.10-6 N.

e) 30.10-6 N.

Gabarito

1. D

Resolução:

Usando a equação da força elétrica:

Força elétrica
Força elétrica

Podemos substituir as cargas e a distancia dada na questão e obteremos:

2. D

Resolução:

Utilizando novamente a equação da força elétrica:

Força elétrica
Força elétrica

3. D

Resolução:

Utilizando a força elétrica para encontrar o valor das cargas, podemos então fazer a força resultante em B.

Força elétrica
Força elétrica

O interessante aqui é pensar que não é necessário calcular a raiz neste caso, pois para achar a força que A faz em B basta sabermos a distância entre as duas cargas e a multiplicação entre as cargas.

Agora basta que somemos as forças feitas sobre a carga B. Porém, como todas as cargas são iguais, uma análise rápida de vetores nos faz perceber que a força total sobre B será:

Continue estudando
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Potencial e Campo Elétrico

Leia o resumo Campo e Potencial Elétrico e resolva as questões abaixo.
artigo
Post do blog

Campo e Potencial Elétrico

Antes de aprendermos o que é campo e potencial elétrico, vamos começar do começo, ok? Por que estudamos a eletrostática?
artigo