Questões Comentadas: Brasil no Século do Ouro

Leia o resumo “O que caracterizou o Brasil no Século do Ouro?” e resolva os exercícios abaixo.

1. (UFCE) Leia o trecho abaixo.

“Na mineração, como de resto em qualquer atividade primordial da colônia, a força de trabalho era basicamente escrava, havendo entretanto os interstícios ocupados pelo trabalho livre ou semilivre.”

(Souza, Laura de M. Desclassificados do Ouro: pobreza mineira no século XVIII. 3 ed. Rio de Janeiro: Graal, 1990, p.68)

Com base neste trecho sobre o trabalho livre praticado nas áreas mineradoras do Brasil Colônia, é correto afirmar que:

a) devido à abundância de escravos no período do apogeu da mineração, os homens livres conseguiam viver exclusivamente do comércio de oro.
b) em função da riqueza geral proporcionada pelo ouro, os homens livres dedicavam-se à agricultura comercial, vivendo com relativo conforto nas fazendas.
c) perseguidos pela Igreja e pela Coroa, os homens livres procuravam sobreviver às custas da mendicância e da caridade pública.
d) sem condições de competir com as grandes empresas mineradoras, os homens livres dedicavam-se à “faiscagem” e à agricultura de subsistência.
e) em função de sua educação, os homens livres conseguiam trabalho especializado nas grandes empresas mineradoras, obtendo confortáveis condições de vida.

2. (UFES) O Barroco foi uma das maiores manifestações artísticas e culturais ocorridas no Brasil Colônia, durante o período da exploração aurífera. É correto afirmar que, nesse período:

a) a cidade de Mariana, sede do governo português, representou o maior conjunto arquitetônico barroco nacional;
b) o Barroco, no Brasil, não apresentou características nacionais, limitando-se a uma simples cópia do Barroco europeu;
c) a cidade de Ouro Preto, centro político e econômico da região aurífera, não foi beneficiada arquitetonicamente pelo estilo barroco;
d) a grande riqueza propiciada pelo ouro permitiu que artistas se dedicassem à construção e criação de obras que expressavam os sentimentos nacionais;
e) a Capitania de São Paulo, apesar de não ter participado do processo de exploração aurífera, foi o principal centro de expressão do Barroco no país.

3. (ENEM) Os tropeiros foram figuras decisivas na formação de vilarejos e cidades do Brasil colonial. A palavra tropeiro vem de “tropa” que, no passado, se referia ao conjunto de homens que transportava gado e mercadoria. Por volta do século XVIII, muita coisa era levada de um lugar a outro no lombo de mulas. O tropeirismo acabou associado à atividade mineradora, cujo auge foi a exploração de ouro em Minas Gerais e, mais tarde, em Goiás. A extração de pedras preciosas também atraiu grandes contingentes populacionais para as novas áreas e, por isso, era cada vez mais necessário dispor de alimentos e produtos básicos. A alimentação dos tropeiros era constituída por toucinho, feijão preto, farinha, pimenta -do -reino, café, fubá e coité (um molho de vinagre com fruto cáustico espremido). Nos pousos, os tropeiros comiam feijão quase sem molho com pedaços de carne de sol e toucinho, que era servido com farofa e couve picada. O feijão tropeiro é um dos pratos típicos da cozinha mineira e recebe esse nome porque era preparado pelos cozinheiros das tropas que conduziam o gado

(Disponível em: https://www.tribunadoplanalto.com.br. Acesso em: 27 nov. 2008.)

A criação do feijão tropeiro na culinária brasileira está relacionada à

a) atividade comercial exercida pelos homens que trabalhavam nas minas.
b) atividade culinária exercida pelos moradores cozinheiros que viviam nas regiões das minas.
c) atividade mercantil exercida pelos homens que transportavam gado e mercadoria.
d) atividade agropecuária exercida pelos tropeiros que necessitavam dispor de alimentos.
e) atividade mineradora exercida pelos tropeiros no auge da exploração do ouro.

GABARITO

1. D

Comentário: A pequena parcela de homens livres que existia se dedicava à “faiscagem”, que consiste em mineração rudimentar. O garimpo era feito com bateias na beira dos rios. Uma parcela menor ainda se dedicava a profissões liberais, como médicos e barbeiros.

2. D

Comentário: O ouro permitiu o financiamento de grandes obras artísticas, principalmente em igrejas. Era uma forma de ostentação e mostrar o quão grande ou o quanto de capital possuía aquela região. Uma cidade clássica nesse sentido é Ouro Preto, em Minas Gerais.

3. C

Comentário: Os tropeiros foram assim chamados por sua profissão depender da formação de tropas de animais, que utilizavam para transportar mantimentos, encomendas e até mesmo ouro, em algumas ocasiões. Foram incentivados pela descoberta de regiões mineradoras e a necessidade de indivíduos que fizessem a interligação com as regiões de abastecimento.

Continue estudando
artigo
Post do blog

6 consequências do período de mineração brasileiro que você precisa saber para o vestibular

Entenda 6 consequências do período de mineração do Brasil, estude para o vestibular com essa lista divertida e garanta a sua vaga na universidade!
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Mineração no Brasil

Aprenda ainda mais mais sobre Mineração no Brasil com esse mapa mental lindo que preparamos pra você e arrase nos vestibulares e ENEM! 🙂