Qual a importância dos transportes no comércio mundial?

O comércio mundial é importantíssimo para diversos processos, como a globalização e a manutenção do modelo capitalista de produção. Para entendermos esse comércio, é necessário entendermos como ele ocorre, graças aos transportes. Você saberia dizer quais são os principais modais de transporte no comércio mundial? Espera! Você não sabe o que é um modal de transporte? Fica tranquilo: este resumo vai tirar as suas dúvidas! Cuidado para não ficar no caminho, o estudo que segue!

A importância do transporte no comércio mundial/internacional

Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, principalmente durante os anos 60, o comércio internacional conheceu um crescimento prodigioso. O volume de bens e de serviços trocados entre países foi umas das forças centrais na criação de riquezas na escala mundial. Os movimentos de fretes e da globalização se apoiaram na performance de múltiplos modais de transportes, desde suas origens até suas respectivas destinações.

O transporte internacional requer infraestruturas de distribuição capazes de sustentar as trocas de inúmeros parceiros comerciais. Ele tem como objetivo atender às demandas de deslocamento, tanto de bens quanto de pessoas (e, infelizmente, algumas vezes, pessoas tratadas como bens), integrando mais efetivamente os países e acelerando o processo de globalização e mundialização da economia. É extremamente necessário estudarmos essa rápida evolução dos transportes, pois é a partir dela que podemos entender a organização espacial das indústrias e das cidades na atualidade. O entendimento das rotas comerciais também auxilia na compreensão da geopolítica mundial, pois o controle dessas rotas impacta profundamente a economia dos países.

A multiplicação de viagens e do volume de carga, além do barateamento dos custos de transporte, não poderia ter ocorrido sem os numerosos e importantes avanços tecnológicos, que permitiram o transporte mais rápido e eficaz. Uma das principais invenções, que mudou toda a logística do transporte mundial, foi o container. O container, por ser padronizado e poder armazenar quase que qualquer tipo de produto, é um imenso facilitador para transportar carga. Todos os transportes passaram a ser modelados no padrão do container, o que permitiu uma maior integração dos modais, com pouquíssimo custo, tanto de tempo quanto de energia, para a baldeação.

Os modais de transporte

Um modal de transporte, modo de transporte ou sistema de transporte é uma forma particular de transporte que se distingue principalmente pelo veículo utilizado e, como conseqüência, da infraestrutura necessária para seu uso. Existem cinco principais modais de transporte:

  1. Transporte Rodoviário (caminhões, carros etc.);
  2. Transporte Marítimo;
  3. Transporte Aéreo;
  4. Transporte Ferroviário;
  5. Transporte Hidroviário (se distingue do transporte marítimo por estar em água doce, rios, lagos etc.).

Faz-se necessário notar que a locomoção de uma mercadoria pode vir a necessitar de uma combinação de diversos modos de transporte, o que é chamado de “transporte multimodal ou intermodal”. Esse conceito é adotado tanto no planejamento logístico de transporte em escala nacional/global quanto na escala urbana/metropolitana. Quando diversos modais de transporte são associados para que ocorra uma operação de transporte, caracteriza-se uma multimodalidade.

Dentre todos esses modais de transporte, dois são particularmente usados no que diz respeito ao transporte internacional: os modais marítimo e aéreo. Somente uma parte marginal de bens é transportada por rodovias ou ferrovias, na ótica de um transporte de porte global, já que esses possuem vocação a ter destaque nas escalas regionais e/ou nacionais e não globais.

É necessário um rápido adendo: poucos países possuem a capacidade de se utilizar eficazmente do transporte hidroviário. Isso acontece porque há uma necessidade de os rios serem, além de perenes, com calado fundo o suficiente para o transporte, além de uma vazão e energia mínimas para tornar a navegabilidade promissora. O Brasil é um desses seletos países, porém negligenciou por muito tempo essa alternativa. A questão é tratada como prioritária pelos engenheiros de transporte e pelo governo, já que o custo de transporte por hidrovias é muito menor do que por rodovias.

A escolha do modal de transporte

A escolha do modal de transporte de mercadorias obedece a variáveis como o custo, a rapidez e a segurança. Muitas vezes é a geografia (necessidade de contornar ou transpor obstáculos naturais), o clima e geralmente o ambiente e o entorno que induzem ao uso de certo tipo de transporte. Locais com rios navegáveis seriam propícios ao transporte hidroviário; locais muito declivosos, mais propícios ao transporte rodoviário; locais planos, ao transporte ferroviário etc. A escolha de um modal de transporte na ótica de uma operação de importação/exportação depende, em grande parte, dos seguintes elementos:

  • O peso e o volume das mercadorias;
  • O custo do transporte;
  • A distância a percorrer e os acidentes geográficos e características climáticas do percurso;
  • Os atrasos, prazos e tempo de entrega;
  • A noção de segurança e risco (ligado intimamente a possibilidade de avarias, fragilidade do produto etc.).

Exercícios

1. (Enem 2013) “De todas as transformações impostas pelo meio técnico-científico-informacional à logística de transportes, interessa-nos mais de perto a intermodalidade. E por uma razão muito simples: o potencial que tal “ferramenta logística” ostenta permite que haja, de fato, um sistema de transportes condizente com a escala geográfica do Brasil. HUERTAS, D. M. O papel dos transportes na expansão recente da fronteira agrícola brasileira.”

Revista Transporte y Territorio, Universidade de Buenos Aires, n.3, 2010 (adaptado).

A necessidade de modais de transporte interligados, no território brasileiro, justifica-se pela(s)

a) variações climáticas no território, associadas à interiorização da produção.
b) grandes distâncias e a busca da redução dos custos de transporte.
c) formação geológica do país, que impede o uso de um único modal.
d) proximidade entre a área de produção agrícola intensiva e os portos.
e) diminuição dos fluxos materiais em detrimento de fluxos imateriais.

Veja como resolver passo-a-passo essa questão!

2. (Enem 2012) “A partir dos anos 70, impõe-se um movimento de desconcentração da produção industrial, uma das manifestações do desdobramento da divisão territorial do trabalho no Brasil. A produção industrial torna-se mais complexa, estendendo-se, sobretudo, para novas áreas do Sul e para alguns pontos do Centro-Oeste, do Nordeste e do Norte.“

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2002 (fragmento).

Um fator geográfico que contribui para o tipo de alteração da configuração territorial descrito no texto é:

a) Obsolescência dos portos.
b) Estatização de empresas.
c) Eliminação de incentivos fiscais.
d) Ampliação de políticas protecionistas.
e) Desenvolvimento dos meios de comunicação.

Veja como resolver passo-a-passo essa questão!

3. (Enem 2012) “A soma do tempo gasto por todos os navios de carga na espera para atracar no porto de Santos é igual a 11 anos — isso, contando somente o intervalo de janeiro a outubro de 2011. O problema não foi registrado somente neste ano. Desde 2006 a perda de tempo supera uma década.”

Folha de S. Paulo, 25 dez. 2011 (adaptado).

A situação descrita gera consequências em cadeia, tanto para a produção quanto para o transporte. No que se refere à territorialização da produção no Brasil contemporâneo, uma dessas consequências é a

a) realocação das exportações para o modal aéreo em função da rapidez.
b) dispersão dos serviços financeiros em função da busca de novos pontos de importação.
c) redução da exportação de gêneros agrícolas em função da dificuldade para o escoamento.
d) priorização do comércio com países vizinhos em função da existência de fronteiras terrestres.
e) estagnação da indústria de alta tecnologia em função da concentração de investimentos na infraestrutura de circulação.

Veja como resolver passo-a-passo essa questão!

4. UERJ-2011 A comparação entre os gráficos permite associar as mudanças na rede de transporte aos seus impactos ambientais.

A principal consequência sobre o meio ambiente resultante dos investimentos na matriz de transportes da União Europeia entre 1970 e 2004 é:

a) agravamento do aquecimento global
b) acentuação do fenômeno da Ilha de Calor
c) aceleração do processo de desmatamento
d) aumento da destruição do ozônio estratosférico

Veja como resolver passo-a-passo essa questão!

Gabarito

1. B

2. E

3. C

4. A

Continue estudando
Post do blog

Questões comentadas: Transportes e Comércio Mundial

Leia o resumo Qual a importância dos transportes no comércio mundial? e resolva os exercícios abaixo.
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Transportes e Comércio Mundial

Estudar a influência do comércio mundial na evolução dos transportes é tarefa que só pode ser bem feita com a ajuda desse super mapa mental, duvida? Confira!
artigo