Quais as principais características do tecido nervoso?

Além de conhecer as funções do Sistema Nervoso, é importante conhecer o tecido nervoso, que o compõe. Aprenda tudo sobre o assunto com este resumo completo!

Quais as principais características do tecido nervoso?
Quais as principais características do tecido nervoso?

As células do tecido nervoso constituem o nosso principal sistema de integração corporal, o sistema nervoso. O tecido possui metabolismo elevado, sendo altamente vascularizado.

As células do tecido nervoso são capazes de transferir de forma rápida e eficiente, as informações entre células distantes no corpo, com um impulso nervoso, fazendo a integração entre elas e permitindo que o organismo dos animais funcione de modo harmônico.

Quais são os principais componentes do sistema nervoso?

Os principais componentes do sistema nervoso dos vertebrados são o encéfalo e a medula espinhal (sistema nervoso central) e os nervos e gânglios nervosos (sistema nervoso periférico).

Sistema nervoso central e periférico
Sistema nervoso central e periférico

A medula espinhal é protegida pela coluna vertebral, enquanto o encéfalo é protegido pela caixa craniana. O encéfalo pode ser dividido em: telencéfalo, que corresponde ao cérebro; diencéfalo, corresponde ao tálamo e ao hipotálamo; mesencéfalo, responsável pelo controle da visão; metencéfalo onde fica o cerebelo, responsável pelos movimentos e equilíbrio; miencéfalo onde fica o bulbo cefálico, responsável por controlar e regular diversos órgãos e sistemas; e a ponte, que auxilia o bulbo e proporciona a inversão dos estímulos nervosos.

Divisões do encéfalo
Divisões do encéfalo

Os nervos podem ser nervos espinhais, que se ramificam a partir da medula espinhal, ou nervos cranianos, que se ramificam a partir do encéfalo, e formam os gânglios nervosos. Os gânglios nervosos podem ser sensitivos (apenas com fibras sensitivas), motores (apenas com fibras motoras) ou mistos (com fibras sentitivas e motoras).

Substância cinzenta e substância branca

Ao observamos um corte de um encéfalo humano a olho nu, percebemos uma camada externa de cor acinzentada e uma região mais interna esbranquiçada. A camada acinzentada mais externa é onde se concentram os corpos celulares dos neurônios encefálicos e certos tipos de gliócitos, formando a substância cinzenta.  A porção esbranquiçada, conhecida como substância branca, é constituída principalmente por neurofibras. Na medula espinhal, a posição das substâncias cinzenta e branca se invertem.

Encéfalo visto em corte (Observe a localização das massas cinzenta e branca)
Encéfalo visto em corte (Observe a localização das massas cinzenta e branca)
Medula vista em corte (Observe a localização das massas cinzenta e branca)
Medula vista em corte (Observe a localização das massas cinzenta e branca)

Quais são as células do tecido nervoso?

O nosso sistema nervoso é composto por neurônios (10%) e por gliócitos ou células gliais (neuroglia) (90%). As células jovens são chamadas de neuroblastos.

Neurônios

Os neurônios são células especializadas na condução de impulsos nervosos. A estrutura do neurônio é composta pelas fibras nervosas e pelo corpo celular, onde se localiza o núcleo e a maioria das estruturas citoplasmáticas.

As fibras nervosas são prolongamentos citoplasmáticos que podem ser de dois tipos: dendritos (especializados na recepção de impulsos nervosos) e axônios (especializados na transmissão de impulsos nervosos provenientes dos dendritos e do corpo celular para outras células).

Estrutura de um neurônio
Estrutura de um neurônio

Tipos de Neurônio

A presença e o número de dendritos pode caracterizar diferentes tipos de neurônios:

Diferentes tipos de neurônios. A cor vermelha representa o dendrito e a azul, o axônio.
Diferentes tipos de neurônios. A cor vermelha representa o dendrito e a azul, o axônio.

Os neurônios unipolares não possuem dendritos, e não são muito comuns, estando presentes em algumas estruturas sensoriais (por exemplo, no olfato). Os neurônios bipolares possuem apenas um dendrito, e o corpo celular centralizado, e também está presente em estruturas sensoriais.

Os neurônios pseudounipolares possuem um prolongamento que se divide a partir do corpo celular, formando uma região que de dendrito e outra de axônio. Estes neurônios estão presentes na medula espinhal. Por fim, os neurônios multipolares são os mais comuns do sistema nervoso, e possuem vários dendritos.

Gliócitos

Gliócitos ou células gliais são componentes do tecido nervoso cuja função é envolver, proteger e nutrir os neurônios. Vejamos os principais tipos:

Células gliais
Células gliais
  • Astrócitos: estabelecem uma ponte nutritiva entre os neurônios e o sangue. Além disso, fornecem sustentação física ao tecido nervoso e participam da recuperação de lesões. Se eventualmente ocorrer a morte de neurônios, os espaços que eles ocupavam serão preenchidos por um tecido de cicatrização resultante da multiplicação dos astrócitos.

  • Microglias: são macrófagos especializados em fagocitar detritos e restos celulares presentes no tecido nervoso.

  • Oligodendrócitos: presentes no sistema nervoso central; enrolam-se sobre as neurofibrilas, envolvendo-as com camadas concêntricas de sua membrana plasmática. Esse envoltório constitui a bainha de mielina, que atua protegendo o neurônio e auxiliando o desempenho de suas funções.

  • Células de Schwann: são gliócitos presentes no sistema nervoso periférico, e desempenham papel semelhante ao dos oligodendrócitos do sistema nervoso central.

Qual a importância da Bainha de Mielina?

Bainha de Mielina
Bainha de Mielina

Ao longo de seu comprimento, a neurofibra mielinizada apresenta interrupções, que correspondem a pontos de separação entre células gliais, conhecidos como Nódulos de Ranvier.

Nas neurofibras não mielinizadas, o impulso é contínuo, ou seja, propaga-se continuamente ao longo da membrana do neurônio. Já nas neurofibras mielinizadas, a condução do impulso é descontínua, também chamado de impulso saltatório. O impulso “salta” de um nó neurofibroso para o seguinte e por isso sua propagação é muito mais rápida que nas neurofibras não mielinizadas. Além disso, a bainha atua como isolante e evita que o impulso se propague por entre neurofibras adjacentes.

Exercícios

1. (UPE) O tipo celular que identifica os tecidos do sistema nervoso é o neurônio. Através do sistema nervoso, os animais relacionam-se com o ambiente, dele recebendo estímulos e organizando complexas e elaboradas respostas. O neurônio é responsável por estas atividades. Identifique, na figura abaixo, as partes do neurônio e as funções desempenhadas, respectivamente.

Assinale a alternativa correta.
a) Em 1, estão representados os dendritos, responsáveis pela recepção dos estímulos.
b) Em 2, encontra-se o local das sinapses, onde agem os neurotransmissores ou mediadores químicos.
c) Em 3, encontra-se corpo celular, centro de manutenção e controle das respostas neurais.
d) Em 4, encontra-se a bainha de mielina, que envolve todas as fibras nervosas.
e) Em 5, encontram-se as terminações nervosas do axônio, que captam os impulsos nervosos e os dirigem para a estrutura de número 2.

2. (UERJ)  Em um experimento no qual se mediu a velocidade de condução do impulso nervoso, foram observados diferentes resultados para as fibras nervosas mielinizadas e para as não mielinizadas. Cite o tipo de fibra nervosa na qual a velocidade de condução do impulso é maior. Em seguida, identifique o fator que explica a diferença de transmissão do impulso nervoso nos dois tipos de fibras.

3. (UEM – Adaptada) Sobre o tecido e o sistema nervoso, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01) Os principais componentes da substância branca e da substância cinzenta do sistema nervoso central são, respectivamente, gânglios e tratos nervosos.
02) Células da glia ou gliócitos têm a função de envolver, de proteger e de nutrir os neurônios, além de darem sustentação física.
04) Axônios são ramificações do neurônio e têm a função de receber estímulos de outros neurônios ou de células sensoriais.
16) Esclerose múltipla é uma doença em que ocorre degeneração da mielina dos axônios da medula espinhal e leva à perda de controle dos músculos.

VEJA COMO RESOLVER PASSO-A-PASSO ESTA QUESTÃO!

GABARITO

1. A

2. Nas neurofibras mielinizadas, a condução do impulso é descontínua, ou seja, ela “salta” de um nó neurofibroso para o seguinte e por isso sua propagação é muito mais rápida que nas neurofibras não-mielinizadas. Além disso, a bainha atua como isolante e evita que o impulso se propague por entre neurofibras adjacentes.

3. F- V- F – V

Continue estudando
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Tecido e Sistema Nervoso

Que tal se preparar para o vestibular? Confira esse mapa mental sobre Tecido e Sistema Nervoso:
artigo
Post do blog

Questões Comentadas: Sistema Nervoso

Leia o resumo “Como funciona o sistema nervoso?” e resolva os exercícios abaixo.