Português: Processos de Formação de Palavras

Separe lápis, papel e borracha: Hoje tem aula de Português sobre Processos de Formação de Palavras com o professor Eduardo Valladares! o/
Confira os horários das aulas aqui embaixo e baixe o material! 😀


Português: Processos de Formação de Palavras
Turma da Noite: 18h30 às 19h30, com o professor Eduardo Valladares

Faça download dos materiais! É só clicar aqui embaixo 🙂

Material de Aula ao Vivo
Lista de Exercícios

MATERIAL DE AULA AO VIVO

Só é possível conhecermos de fato uma língua se dominarmos todas as suas estruturas. Nesse sentido, é fundamental que tenhamos ciência dos elementos que constituem cada uma das palavras do nosso idioma.

Para nosso vocabulário atingir todo o grau de riqueza e complexidade que apresenta hoje, as palavras passaram e ainda passam por diversos “estágios” de formação. Às palavras que existem de modo “originário” em nossa língua, damos o nome de palavras primitivas. Aquelas que advêm das primeiras, sofreram um processo de formação. Esses processos são trabalhados a seguir:

• Composição – Há mais de um radical.

1) Justaposição – Não há perda de fonemas.
Ex.: minissaia, pé-de-moleque.

2) Aglutinação – Há perda de fonemas.
Ex.: planalto, aguardente.

• Derivação – Há apenas um radical.

1) Sufixal – Radical + Sufixo.
Ex.: cafeteira, livraria.

2) Prefixal – Prefixo + Radical
Ex.: prefixo, dissílabo.

3) Prefixal e Sufixal – Prefixo + Radical + Sufixo. Ocorre quando uma palavra possui prefixo e sufixo, sem que um exija a presença do outro.
Ex.: deslealdade, infelizmente. Observe que estas palavras possuem prefixo e sufixo, porém também existiriam sem a presença de um deles – desleal e lealdade, infeliz e felizmente.

4) Parassintética – Prefixo + Radical + Sufixo. É quando uma palavra possui prefixo e sufixo obrigatoriamente ao mesmo tempo, ou seja, um exige a presença do outro.
Ex.: anoitecer, enlouquecer – Observe que estas palavras não podem existir somente com prefixo e radical ou radical e sufixo: anoite e noitecer, enlouco e enlouquecer.

5) Regressiva – Substantivo que se forma de verbo perdendo fonema.
Ex.: jogo (derivado de jogar), toque (derivado de tocar).

6) Imprópria – Palavra utilizada em classe gramatical diferente da de origem.
Ex.: gilete (substantivo simples) – Gillette (substantivo próprio); o falar (substantivo) – falar (verbo)
Obs. Necessário se faz informar que a efetivação deste caso só pode ser observada no contexto.

7) Hibridismo – Palavra formada por morfemas de origens diferentes.
Ex.: burocracia (francês e grego); sociologia (latim e grego)

9) Abreviação – Parte da palavra representando o todo.
Ex.: moto (motocicleta), pneu (pneumático), cine (cinemateca)

10) Sigla – Iniciais das palavras.
Ex.: CRF (Clube de Regatas do Flamengo), IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

11) Neologismo – formação de novas palavras.
Ex.: Nhenhenhém, imexível.

Obs.: Quando um vocábulo já passou por vários processos de formação, deve-se levar em consideração apenas a última fase. Por exemplo: A palavra enterrar, por parassíntese, formou-se de terra e por sua vez, por regressão, forma enterro. Sendo assim, para a palavra enterro, deve-se avaliar somente o último passo: a regressão. Já a palavra empobrecer, por parassíntese, deriva-se de pobre. Acrescendo-se o sufixo, forma empobrecimento. Para este vocábulo, leva-se em conta só o último processo: derivação sufixal.

1. (UNICAMP) Na tira de Angeli, observamos um jogo de associações entre a frase-título ‘O imundo animal’ e a sequência de imagens.

a) A frase-título ‘O imundo animal’ nos remete a uma outra frase. Indique-a e explicite as relações de sentido entre as duas frases, fazendo referência ao conjunto da tira.
b) A frase-título ‘O imundo animal’ sugere um processo de prefixação. Explique.

2. (UNIRIO) Assinale a opção em que o vocábulo destacado é formado por derivação regressiva.
a) Opressão
b) Deficiente (adj.)
c) Tribo
d) Adestrar (verbo)
e) Manejo (substantivo)

3. (Unificado) – Assinale a opção em que o processo de formação de palavras está indevidamente caracterizado.
a) Pai-nosso: composição por justaposição.
b) Aventuroso: derivação sufixal.
c) Embonecar: composição por aglutinação
d) Descanso: derivação regressiva.
e) Incerto: derivação prefixal.

4. As palavras sinceramente, florzinha e homenzarrão são formadas por derivação:
a) parassintética;
b) prefixal;
c) imprópria;
d) regressiva;
e) sufixal.

5. (PUC) Considerando o processo de formação de palavras, relacione a coluna da direita com a da esquerda:

(1) Derivação imprópria                           (   ) Desenredo
(2) Prefixação                                              (   ) Narrador
(3) Prefixação e sufixação                        (   ) Infinitamente
(4) Sufixação                                                (   ) O voar
(5) Composição por justaposição           (   ) Pão-de-mel

a) 3-4-2-5-1
b) 2-4-3-5-1
c) 2-4-3-1-5
d) 4-1-5-2-3
e) 4-1-5-3-2

6. Passageiros é uma palavra formada por:
a) derivação prefixal;
b) derivação sufixal;
c) derivação regressiva;
d) derivação parassintética;
e) composição;

Gabarito

1. A outra frase é ‘o mundo animal’. O jogo semântico se constrói com a remissão das imagens do conjunto dos homens caracterizados na tira como mascarados e engravatados, que se referem ao conjunto de políticos brasileiros envolvidos em corrupção, à expressão “imundo animal”, que imediatamente estabelece a associação com “mundo animal”, típica da classificação biológica. É importante observar que na relação entre as imagens e as expressões “imundo animal” e “mundo animal” se afirma a coletividade dos políticos corruptos e a sordidez de sua conduta enquanto um mundo específico) (2 pontos) Embora na tira o jogo semântico entre ‘imundo’ e ‘mundo’ permita pensar num processo de prefixação, já que ‘in-’ (também sob as formas i-, im-, il-, ir-) é um prefixo de negação que compõe muitas palavras da língua portuguesa, as relações sincrônicas de nossa língua não mantêm entre as palavras ‘mundo’ e ‘imundo’ qualquer aproximação semântica, o que impossibilita justificarmos sincronicamente a construção de ‘imundo’ por prefixação. (No latim mundus tinha o sentido de ‘limpo’, mas esse sentido não se manteve no português atual. Portanto, o processo de prefixação para ‘imundo’ só se justifica no caso de um estudo etimológico).

2. E
3. C
4. E
5. C

LISTA DE EXERCÍCIOS

1. A palavra incorruptível é formada pelo seguinte processo:
a) derivação prefixal.
b) derivação parassintética.
c) derivação sufixal.
d) derivação prefixal e sufixal.
e) aglutinação.

2. Inúmeros, ilícita, impropriedade têm em comum:
a) o prefixo negativo;
b) a classe gramatical;
c) o gênero;
d) o número;
e) a forma gráfica;

3. Fertilização se relaciona a fertilizar como:
a) feliz a infeliz;
b) casamento a casar;
c) fértil a fertilidade;
d) tribo a índios;
e) contente a contentamento;

4. Pedestres, como sabemos, são os que andam a pé; o vocábulo abaixo que não pertence à mesma família de palavras é:
a) pedestal;
b) pedicure;
c) pedal;
d) pedalinho;
e) pedante;

5. Assim como engrandecimento, derivado de engrandecer, outros verbos possuem substantivos derivados de verbos com o sufixo – mento; o item em que todos os verbos citados possuem substantivos desse tipo é:
a) esmagar – coroar – desenvolver;
b) descobrir – prover – entregar;
c) receber – pagar – publicar;
d) preparar – envolver – reter;
e) deslocar – colocar – alocar;

6. A relação entre verbo e substantivo INADEQUADA é:
a) pretender – pretensão;
b) adquirir – aquisição;
c) agredir – agressão;
d) perder – perdida;
e) recusar – recusa.

7. Palavra que NÃO é formada por derivação sufixal é:
a) compadrismo;
b) camaradagem;
c) nacional;
d) aproximação;
e) vantagens.

8. Agrário se refere a campo; o vocábulo abaixo em que esse radical tem significado diferente é:
a) agricultor;
b) agridoce;
c) agrimensor;
d) agreste;
e) agrícola.

9. A alternativa que mostra adjetivo e substantivo cognato (da mesma família de palavras) de forma correta é:
a) frágil / fragilidade;
b) pureza / apuro;
c) constante / continuidade;
d) permanente / pertences;
e) predador / pedra.

10. Os vocábulos “apagão” e “caladão”, presentes no texto, aparecem grafados entre aspas porque são:
a) termos de cunho popular;
b) neologismos;
c) vocábulos que perderam velhos sentidos;
d) de presença comum na mídia;
e) referentes a acontecimentos recentes.

11. O vocábulo abaixo cujo prefixo apresenta o mesmo valor semântico do prefixo presente no vocábulo erradicar é:
a) discriminação;
b) admissão;
c) incapacidade;
d) redistribuição;
e) exportar.

Gabarito

1. D
2. A
3. B
4. E
5. A
6. D
7. E
8. B
9. A
10. B
11. E

PRINTS DA AULA – RAFAEL CUNHA

PRINTS DA AULA – EDUARDO VALLADARES

Continue estudando
artigo
Post do blog

Exercícios de Formação de Palavras — Questões Comentadas

Os exercícios de formação de palavras que reunimos nesse post são para que você relembre como funciona esse processo e pratique para estar preparado na hora do vestibular. Antes de tudo, vale enfatizar os dois processos principais, que são: a derivação e a composição. Além deles, existem alguns secundários, mas que também contribuem no momento da formação, como a combinação, o hibridismo, a abreviação, a reduplicação, etc.
artigo
Post do blog

Como ocorre o processo de formação das palavras?

As palavras podem ser formadas, basicamente, por dois processos: a derivação e a composição. Enquanto no primeiro partimos de um mesmo radical para formar uma nova palavra, no segundo haverá sempre mais de um radical.