Por que é importante classificar os seres vivos?

A taxonomia é responsável pela ordenação e classificação dos seres vivos, usando as relações de parentescos entre os organismos e suas histórias evolutivas. As numerosas formas de vida existentes precisam ser nomeadas e organizadas, de modo que os biólogos de todo o mundo tenham certeza de que conhecem o organismo exato que é seu objeto de estudo. Como este tema pode cair em uma prova de vestibular ou ENEM? O professor Rubens Oda responde nossa pergunta e te ajuda a entender o assunto, confira:

Por que é importante classificar os seres vivos?

O grupamento é feito usando diversos critérios, como a comparação entre o desenvolvimento embrionário, a fisiologia, o genoma de cada espécie, por exemplo, e os seres vivos são agrupados em táxons. A hierarquia estende-se, em sentido ascendente, a partir de milhões de espécies, cada uma constituída por organismos individuais estreitamente relacionados a até alguns poucos reinos, cada um reunindo um grande número de organismos, entre os quais muitas vezes só existe uma relação distante.

Classificação hierárquica.
Classificação hierárquica.

Classificação dos Organismos:

Para garantir a precisão dos métodos de classificação, os biólogos têm estudado e comparado os seguintes critérios:

  • Anatomia
  • Desenvolvimento Embrionário
  • Fisiologia
  • Genética
  • Comportamento
  • Ecologia
  • Fósseis
Fóssil
Fóssil

Todos os ramos da Biologia contribuem para esses estudos, porém as especialidades mais diretamente relacionadas com a classificação são a Taxonomia e a Sistemática. Embora as duas disciplinas se superponham, a Taxonomia está mais centrada na nomenclatura , ou seja, denominação e no estabelecimento dos sistemas hierarquizados. Já a Sistemática estuda as relações evolutivas ainda não estabelecidas

Os biólogos classificam os organismos individuais no nível básico de espécie. Uma espécie é formada por organismos que compartilham muitas características importantes. Além disso, nos organismos com reprodução sexuada, as espécies são formadas por populações que não podem ter descendentes férteis com membros de nenhuma outra espécie.

Elefante africano da espécie Loxodonta africana
Elefante africano da espécie Loxodonta africana

Por que é importante classificar os seres vivos? As espécies que estão claramente relacionadas por compartilhar características importantes são agrupadas em um gênero e cada uma recebe dois nomes (nomenclatura binomial), como a espécie de elefante africano Loxodonta africana. A primeira palavra corresponde ao nome do gênero e a segunda é um adjetivo, geralmente descritivo ou geográfico, ou, ainda, relativo ao nome de uma pessoa. Essa forma de denominação foi estabelecida pelo naturalista sueco Lineu, fundador da Taxonomia moderna. Ele utilizou nomes em latim porque era nessa língua que os eruditos de seu tempo se comunicavam. Lineu atribuiu aos seres humanos o gênero Homo (homem) e à espécie humana deu o nome Homo sapiens (homem sábio).

Livro de sistemática do naturalista Lineu
Livro de sistemática do naturalista Lineu

Em qualquer nível, um táxon indica uma base evolutiva comum, ou seja, todos os seus membros se desenvolveram a partir de um ancestral comum.

Para construir a classificação hierárquica, agrupam-se um ou mais gêneros em famílias. No caso deste elefante, a sua família é Elephantidae. As famílias estão agrupadas em ordens, que neste caso é Proboscidea. As ordens são agrupadas em classes (Mammalia) e os filos em reinos (Animalia).

Atualmente, dentro da divisão principal dos seres vivos, são reconhecidos cinco reinos, denominados Monera, Protoctista, Fungi, Animalia e Plantae.

Legenda: Divisão hierárquica que inclui os cinco reinos
Legenda: Divisão hierárquica que inclui os cinco reinos

Os grupos de organismos incluídos nessas categorias, em qualquer nível de hierarquia, recebem o nome de táxon, e cada táxon recebe uma definição que abrange as características mais importantes compartilhadas por todos os seus membros. Para permitir uma subdivisão maior, podem-se acrescentar os prefixos sub/infra- e super- a qualquer categoria. Também existem as divisões que agrupam os reinos, chamados domínios, ou super-reinos que podem ser Eubacteria, Archaebacteria e  Eukaria.

Classificação hierárquica que possui os domínios
Classificação hierárquica que possui os domínios

No caso do elefante africano, seu domínio é Eukarya, seu subfilo é Vertebrata, e sua infraclasse é Placentalia. Além disso, em classificações complexas, pode-se utilizar categorias intermediárias especiais, como ramo (entre reino e filo), corte (entre classe e ordem) e tribo (entre família e gênero). Vamos resolver exercícios de vestibular sobre esses assuntos para testar seus conhecimentos?

Exercícios:

1) Ordene as categorias de classificação biológica de modo descendente e assinale a alternativa correta:

a) Reino, Classe, Filo, Ordem, Família, Gênero, Espécie.
b) Reino, Classe, Filo, Ordem, Gênero, Família, Espécie.
c) Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Gênero, Espécie.
d) Reino, Filo, Ordem, Classe, Família, Gênero, Espécie.
e) Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Espécie, Gênero.

2) (FGV) Em um determinado restaurante, três eram os pratos mais pedidos:

Prato 1: Torta de espinafre com cebolas e cogumelos.

Prato 2: Filé de peixe ao molho de camarão.

Prato 3: Rocambole misto de carne bovina e suína, com recheio de linguiça de frango.

Em relação à classificação dos organismos citados na descrição de cada prato, pode-se dizer que:

a) três diferentes organismos, cada um deles de um diferente prato, pertencem a um mesmo reino;
b) em cada um dos pratos, os organismos são de diferentes espécies, gêneros e famílias, contudo pertencem à mesma ordem ou à mesma classe;
c) no prato 3, os organismos pertencem ao mesmo filo e classe, mas não à mesma ordem;
d) no prato 2, ambos os organismos pertencem ao mesmo filo;
e) o prato 1 apresenta organismos de um maior número de reinos.

3) (FGV) Na gincana da escola, uma das provas exigia conhecimento sobre os diferentes grupos taxionômicos. Sairia vencedor o aluno que, ao citar três animais, incluísse a maior variedade de táxons (diferentes espécies, gêneros, famílias etc.).

Vítor citou: ostra, estrela-do-mar e tubarão.

Pedro citou: minhoca, lagartixa e citou a si mesmo.

Ana Paula citou: elefante, pulga e bactéria.

Um dos alunos foi desclassificado, pois citou um organismo que não se incluía na regra do jogo. O aluno vencedor e o aluno desclassificado foram, respectivamente:

a) Ana Paula e Pedro.
b) Pedro e Ana Paula.
c) Vítor e Ana Paula.
d) Vítor e Pedro.
e) Pedro e Vítor

4) (FATEC) O critério utilizado para agrupar os camarões, moluscos e equinodermos é:

a) Todos são marinhos.
b) Todos possuem antenas.
c) Todos são invertebrados.
d) Todos possuem exoesqueleto.
e) Todos possuem canal inalante e canal exalante.

5) (ENEM 2011)

Os Bichinhos e O Homem_
Arca de Noé
Toquinho & Vinicius de Moraes
Nossa irmã, a mosca
É feia e tosca
Enquanto que o mosquito
É mais bonito
Nosso irmão besouro
Que é feito de couro
Mal sabe voar
Nossa irmã, a barata
Bichinha mais chata
É prima da borboleta
Que é uma careta
Nosso irmão, o grilo
Que vive dando estrilo
Só pra chatear_

MORAES, V. A arca de Noé: poemas infantis. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1991.

O poema acima sugere a existência de relações de afinidade entre os animais citados e nós,seres humanos. Respeitando a liberdade poética dos autores, a unidade taxonômica que expressa a afinidade existente entre nós e estes animais é

a) o filo.
b) o reino.
c) a classe.
d) a família.
e) a espécie.

Gabarito:

1. C

2. E

3. C

4. C

5. B

Continue estudando
Post do blog

Mapa Mental: Conceitos Básicos de Taxonomia e Saúde

Confira esse mapa mental sobre Taxonomia e continue estudando com a Família Descomplica <3
artigo
Post do blog

Questões Comentadas &#8211; Conceitos básicos em taxonomia e saúde

1.  (UFC) Leia o texto a seguir. “A recente infecção de pessoas pelo Trypanossoma cruzi, em Santa Catarina, com três mortes, chamou a atenção de todo o país para a Doença de Chagas. (…). Triatomídeos foram triturados juntamente com os caules de cana-de-açúcar e ingeridos diretamente pelos seres humanos, ocorrendo a infecção pela via digestiva. (…). Historicamente, no estado de Santa Catarina, foram identificadas três espécies silvestres de triatomídeos e uma espécie doméstica, esta última erradicada do estado no início dos anos 80”.
artigo