Palavras Invariáveis: Advérbios e Interjeições

Aprenda tudo sobre advérbios e interjeições e fique preparado para arrasar na sua prova de português!

Advérbios

Advérbio é a palavra invariável que modifica o verbo, o adjetivo ou outro advérbio, exprimindo uma determinada circunstância.

Os alunos saíram tarde.

Eles agiram mal.

Carlos mora longe.

Nos exemplos acima, as palavras tarde, mal e longe são advérbios por estarem modificando os verbos saíram, agiram e mora, indicando, respectivamente, circunstâncias de tempo, modo e lugar.

Conforme a definição, o advérbio também poderá estar modificando um adjetivo ou um outro advérbio. Nesse caso, a circunstância por ele expressa será sempre de intensidade. Observe:

Eram alunas bastante estudiosas.

O inverno chegou muito cedo.

As palavras bastante e muito são advérbios por estarem modificando, respectivamente, o adjetivo estudiosas e o advérbio cedo.

Às vezes, o advérbio modifica toda uma oração. Veja um exemplo:

Felizmente todos compareceram.

Locução adverbial

Muitas vezes o advérbio é representado não por uma única palavra, mas por um conjunto de palavras com valor de advérbio. Por exemplo: à direita, à esquerda, em vão, frente a frente, de maneira alguma, de propósito, de repente etc..

A esse conjunto de palavras com valor de advérbio, damos o nome de locução adverbial.

Classificação

Os advérbios sempre estarão exprimindo uma determinada circunstância. Dependendo da circunstância que expressam, classificam-se em:

  • Advérbios de lugar – aqui, ali, aí, cá, lá, atrás, perto, longe, dentro, fora etc.
  • Advérbios de tempo – agora, já, ainda, amanhã, cedo, tarde, sempre, nunca etc.
  • Advérbios de intensidade – muito, pouco, bastante, demais, menos, mais, tão etc.
  • Advérbios de modo – bem, mal, assim, depressa, devagar, e a maioria dos advérbios terminados em –mente: calmamente, suavemente, afobadamente etc.
  • Advérbios de afirmação – sim, deveras, certamente, realmente, efetivamente etc.
  • Advérbios de negação – não, tampouco etc.
  • Advérbios de dúvida – talvez, quiçá, possivelmente, provavelmente, etc.

Flexão

O advérbio é considerado palavra invariável, isto é, que não admite flexões. Alguns advérbios, no entanto, podem apresentar certa gradação. Vejamos:

“Um cachorro vai devagar…” – (Carlos Drummond de Andrade)

A moça vai mais devagar que o cachorro.

A moça vai muito devagar.

Trata-se de uma flexão de grau que pode aparecer no grau comparativo ou no grau superlativo.

Grau Comparativo

O comparativo dos advérbios é formado do mesmo modo que o dos adjetivos. Pode ser:

  • De superioridade

Ele chegou mais cedo (do) que eu.

  • De igualdade

Ele chegou tão cedo quanto o colega.

  • De inferioridade

Ele deverá chegar menos cedo (do) que Marcos.

Grau Superlativo

O superlativo pode ser:

  • Sintético – quando a alteração no grau for feita por acréscimo de um sufixo.

Paulo chegou cedíssimo.

  • Analítico – quando a alteração no grau for feita por um outro advérbio.

Paulo chegou muito cedo.

Na linguagem popular, é comum o advérbio aparecer com um sufixo diminutivo. É importante notar que, nesses casos, o sufixo não tem valor diminutivo, e sim valor superlativo.

Moro pertinho de você. (Isto é: “Moro muito perto de você”.)

Morfossintaxe do advérbio

Das categorias gramaticais invariáveis (o advérbio, a preposição, a conjunção, a interjeição e as palavras denotativas), apenas o advérbio exerce função sintática dentro da oração.

Por ser um termo que se liga a verbo não como complemento, mas para indicar uma determinada circunstância, o advérbio sempre estará exercendo função sintática de adjunto adverbial, como nos exemplos a seguir:

Eles chegaram tarde.

Eles falam muito.

É importante notar que o advérbio estará funcionando na oração como adjunto adverbial mesmo que esteja se referindo a um adjetivo ou a um outro advérbio.

Interjeições

Interjeição é a palavra invariável através da qual exprimimos sentimentos e emoções súbitas.

Ah! se já perdemos a noção da hora

Se juntos já jogamos tudo fora.”

(Chico Buarque e Tom Jobim)

Olá! Como vai?

Eu vou indo e você, tudo bem?”

(Paulinho da Viola)

Locução Interjetiva

Quando a interjeição é expressa por um grupo de palavras, temos caracterizada a locução interjetiva:

Ora bolas!; cruz credo!; puxa vida!; valha-me Deus!; se Deus quiser!; mais um!

Valores das interjeições

Veja alguns sentimentos e emoções que podem estar sendo expressos por determinadas interjeições.

  • Alegria – ah!, oh!, oba!
  • Advertência – cuidado!, atenção!
  • Alívio – ufa!, arre!, ah!
  • Animação – coragem!, avante!, eia!
  • Afugentamento – passa!, fora!
  • Aplauso – bis!, bravo!, apoiado!
  • Chamamento – ó!, ô!, olá!, psit!, psiu!, ei!
  • Desejo – oxalá!, tomara!
  • Dor – ai!, ui!
  • Espanto – oh!, xi!, ué!, puxa!
  • Impaciência – hum!, hem!
  • Silêncio – psiu!, silêncio!

Exercícios

1 – (Mackenzie – 2005)

01 Aurélia pousara a mão no ombro do marido (…), colocou-se

02 diante de seu cavalheiro e entregou-lhe a cintura mimosa.

03 Era a primeira vez, e já tinham mais de seis meses de casados; era

04 a primeira vez que o braço de Seixas enlaçava a cintura de Aurélia. Explica-

05 se pois o estremecimento que ambos sofreram ao mútuo contato (…).

06 As senhoras não gostam da valsa, senão pelo prazer de

07 sentirem-se arrebatadas no turbilhão. (…) Mas é justamente aí que o

08 perigo está. Esse enlevo inocente da dança entrega a mulher

09 palpitante, inebriada, às tentações do cavalheiro, delicado embora,

10 mas homem, que ela sem querer está provocando com o casto requebro

11 de seu talhe e traspassando com as tépidas emanações de seu corpo.

José de Alencar

Assinale a alternativa correta

a) No primeiro parágrafo, entregou é forma verbal que expressa ação realizada no passado antes de outra ocorrida também no passado.

b) O advérbio já (linha 03) está empregado com o mesmo sentido de “ainda”.

c) As expressões de Seixas (linha 04), de Aurélia (linha 04 e da valsa (linha 06) exercem a mesma função sintática: objeto indireto.

d) Substituindo senão (linha 06) por “unicamente”, o sentido original não é prejudicado.

e) O emprego de justamente (linha 07) revela o desejo de precisão na indicação feita.

2 – (ITA – 2003)

A questão a seguir refere-se ao texto abaixo.

(…)

As angústias dos brasileiros em relação ao português são de duas ordens. Para uma parte da população, a que não teve acesso a uma boa escola e, mesmo assim, conseguiu galgar posições, o problema é sobretudo com a gramática. É esse o público que consome avidamente os fascículos e livros do professor Pasquale, em que as regras básicas do idioma são apresentadas de forma clara e bem-humorada.

Para o segmento que teve oportunidade de estudar em bons colégios, a principal dificuldade é com clareza. É para satisfazer a essa demanda que um novo tipo de profissional surgiu: o professor de português especializado em adestrar funcionários de empresas. Antigamente, os cursos dados no escritório eram de gramática básica e se destinavam principalmente a secretárias. De uns tempos para cá, eles passaram a atender primordialmente gente de nível superior. Em geral, os professores que atuam em firmas são acadêmicos que fazem esse tipo de trabalho esporadicamente para ganhar um dinheiro extra. “É fascinante, porque deixamos de viver a teoria para enfrentar a língua do mundo real”, diz Antônio Suárez Abreu, livre-docente pela Universidade de São Paulo (…)

(JOÃO GABRIEL DE LIMA. Falar e escrever, eis a questão. Veja, 7/11/2001, n. 1725)

O adjetivo “principal” (em a principal dificuldade é com clareza) permite inferir que a clareza é apenas um elemento dentro de um conjunto de dificuldades, talvez o mais significativo. Semelhante inferência pode ser realizada pelos advérbios:

a) Avidamente, principalmente, primordialmente.

b) Sobretudo, avidamente, principalmente.

c) Avidamente, antigamente, principalmente.

d) Sobretudo, principalmente, primordialmente.

e) Principalmente, primordialmente, esporadicamente.

3 – Qual dos sentidos das interjeições está correto?

a) Credo! – Repulsa

b) Vamos! – Dúvida

c) Puxa! – Intenção

d) Firme! – Repulsa

e) Hum! – Desejo

4 – Em qual opção existe a presença de locução interjetiva.

a) Isso parece um sonho!

b) Quantos presentes você ganhou!

c) Ela não quer ir!

d) Puxa vida! Como você demorou para chegar!

e) Nossa! Quantas pessoas foram à festa!

Gabarito

1- E

2- D

3- A

4- D

Continue estudando
artigo
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Pronomes Demonstrativos e Indefinidos

Recentemente, falamos sobre as classes gramaticais e ensinamos o que são os pronomes. Eles são os responsáveis por acompanhar, substituir ou fazer referência ao nome. Ou seja, são palavras variáveis em gênero (masculino/feminino) e número (singular/plural).
artigo
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Pronomes

Leia o resumo “Classes Gramaticais: Pronomes” e resolva os exercícios abaixo.