Modelo de Redação: A segurança nos megaeventos brasileiros – Um caminho para a eficiência ou eterna preocupação?

Modelo de Redação: A segurança nos megaeventos brasileiros – Um caminho para a eficiência ou eterna preocupação?

Sabe aquele tema de redação que nós indicamos para você na semana 7? Ele virou um modelo de redação aqui no blog, feito pela monitora Maria Carolina, para você se inspirar e comparar com a sua própria redação.


Cartão postal inspirador ou dissimulado?

Os Jogos Pan-Americanos, a conferência Rio +20, a visita do Papa Francisco, a Copa do Mundo de 2014 e, em breve, as Olimpíadas de 2016 serão afins como símbolos de cartões postais aos megaeventos brasileiros. Nessa perspectiva, os investimentos em segurança pública tornaram-se imprescindíveis para prevenir incidentes criminais e dar maior suporte ao Estado. No entanto, cabe questionar se essa assistência é eficaz ou temporária, no que tange ao bem-estar da população.

Devido aos atentados terroristas a Paris, em 2015, o Brasil, que atrairá os olhares internacionais ao sediar as Olimpíadas, teme tornar-se um alvo do Estado Islâmico. Ainda que a terra tupiniquim esteja distante dos pontos de tensões geopolíticas, os jogos trarão cidadãos e chefes de Estado de outros países que são visados. Dado esse fator, o governo mobilizará 85.000 interventores, entre agentes das forças armadas e policiais; porém, a preocupação é que esse esquema de proteção ronde apenas áreas privilegiadas pelas atrações esportivas, enquanto áreas periféricas continuam marginalizadas. Isso fica claro com a citação frequente de tais grupos que virão ao país quando o assunto é a vigilância, deixando de lado os que já estão aqui – e nem sempre são vistos.

Embora a segurança desses megaeventos contenha possíveis infortúnios e reduza a criminalidade, não há uma divisão igualitária às outras áreas da cidade, que, por vezes, ficam até desamparadas. Exemplo disso é a Favela da Maré, no Rio de Janeiro, que passará por um processo de pacificação meses prévios aos Jogos Olímpicos, pois sua localidade está entre o centro da cidade e o aeroporto internacional. Assim, nota-se que o poder público exibe falhas de planejamento e investimento às regiões mais pobres, uma vez que esse assistencialismo é um direito a todos indivíduos, como afirma a Constituição de 1988.

Portanto, é perceptível a importância da segurança pública na coordenação de megaeventos, mas faz-se necessário a ampliação desse zelo para além de datas memorativas, a fim de que, no cotidiano, a população sinta-se amparada. Para tal, faz-se urgente a inclusão de guardas e policiais tanto nas áreas periféricas quanto nas mais distantes; como também uma comissão verificadora desses cuidados, comandada por ONGs. Ademais, reuniões mensais com atuantes do município e representantes comunitários favoreceriam o acompanhamento dos problemas de cada região. Desse modo, as Olimpíadas deixarão os frutos de progressos sociais e o incentivo de um cartão postal inspirador a ser seguido.

Continue estudando
Post do blog

Modelo de Redação: A violência escolar no Brasil

Modelo de Redação: A violência escolar no Brasil
artigo
Post do blog

Modelo de Redação: O suicídio entre os jovens brasileiros – Como enfrentar esse problema?

Modelo de Redação: O suicídio entre os jovens brasileiros – Como enfrentar esse problema?
artigo