Mapa Mental: Interação Gênica

Você sabe tudo sobre Interação Gênica? Não? Vai saber depois desse mapa mental <3 Prepare-se para mandar bem em biologia!

Mapa Mental: Interação Gênica
Mapa Mental: Interação Gênica

Segundo os princípios da Primeira Lei de Mendel, um par de genes indica uma característica por vez, mas não é sempre assim que ocorre. Existem características determinadas por mais de um par de genes, caracterizando assim a interação gênica.

Ela pode ser subdividida em três tipos: Genes complementares, epistasia e herança quantitativa.

Genes complementares também podem ser conhecidos como herança qualitativa. Trata-se de vários genes não-alelos atuando de forma complementar na expressão de uma única característica qualitativa. O exemplo mais clássico disso é a crista das galinhas.

Elas são determinadas por dois pares, E e R. Os genótipos de cada crista são:

  • E_R_ = Crista em formato noz
  • E_rr = Crista em formato ervilha
  • eeR_ = Crista em formato rosa
  • eerr = Crista em formato simples

Ao realizar o cruzamento entre duas galinhas heterozigotas, EeRr x EeRr, ambas de crista noz, a proporção fenotípica obedecerá a Segunda Lei de Mendel, representando 9:3:3:1!

Quando um gene inibe um outro que não se trata de seu alelo, é uma epistasia. A epistasia pode ser dominante (quando o gene dominante é o inibidor, por exemplo, Aa inibindo BB) ou recessiva (quando o par recessivo é o inibidor, por exemplo, aa inibindo BB). Um exemplo de epistasia é o albinismo, cujo par recessivo inibe a expressão da cor.

Herança quantitativa ocorre quando vários genes não-alelos atuam de forma aditiva na expressão de uma característica quantitativa. Na herança quantitativa, não há mudanças fenotípicas muito claras.

QUER SABER MAIS SOBRE INTERAÇÃO GÊNICA? CONFIRA ESTE RESUMO!

E aí! Então, galera, na Primeira Lei de Mendel, vimos que cada par de genes expressa uma característica (como a cor das ervilhas, ou a textura da casca), e que esses genes vêm dos pais, cada um doando um para o filho, através dos gametas. Na interação gênica, descobrimos que nem sempre é assim, e que dois ou mais pares de genes podem estar envolvidos na expressão de uma única característica.

Os exemplos mais clássicos vistos na hora de estudar Genética geralmente envolvem galinhas e camundongos, mas isso não significa que esses fenômenos não ocorram na espécie humana. Agora vamos dar uma olhada nisso.  😉

AINDA TEM DÚVIDAS SOBRE INTERAÇÃO GÊNICA? TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER ESTÁ BEM AQUI.

Agora que você já está por dentro de tudo sobre interação gênica, dê uma olhada em nosso gabarito ENEM.

Continue estudando
Post do blog

3 casos de Interação Gênica na espécie humana (e um de Pleiotropia!)

Na interação gênica, descobrimos que nem sempre a Primeira Lei de Mendel se aplica.
artigo