Fenômenos climáticos: um resumo para entrar no clima!

Quais são os principais fenômenos climáticos?

Tipos de clima ao redor do mundo.
Tipos de clima ao redor do mundo.

O clima consiste no comportamento do tempo de um determinado lugar durante um período de tempo longo – em média, 30 anos. Sendo assim, o clima é a sucessão de diferentes tempos; por exemplo, hoje, em uma cidade, o tempo pode estar frio e seco, enquanto na semana que vem o tempo na mesma cidade pode estar quente e úmido; apesar disso, o clima dessa cidade pode ser classificado como quente e seco.

A origem dos climas se deve à conjugação e à ação diferenciada dos fatores climáticos – latitude, altitude, massas de ar, continentalidade, maritimidade, correntes marítimas, vegetação e relevo – que desencadeiam os elementos climáticos – temperatura, umidade, calor e pressão atmosférica – e assim originam climas distintos.

Estes distintos climas podem ser representados a partir de climogramas, isto é, gráficos que destacam as principais características de temperatura e pluviosidade, informações fundamentais para o planejamento social e econômico das regiões. Além disso, devido à ocorrência dos fenômenos climáticos que podem alterar as características naturais dos mesmos, os climas podem sofrer mudanças.

Quais são os principais fenômenos climáticos?

Esquema do fenômeno da inversão térmica
Esquema do fenômeno da inversão térmica

Os fenômenos climáticos são processos naturais intensificados pelo homem que alteram o clima. Também chamados de problemas ambientais, destacam-se os seguintes:

El Niño e La Niña

O El Niño é um fenômeno natural que ocorre num período de aproximadamente dois a sete anos. Refere-se ao aquecimento acima da média (de 3 a 7°C) das águas do oceano Pacífico próximas à Linha do Equador e à redução dos ventos alísios (ventos que sopram de leste para oeste) na região equatorial.

Normalmente, no Hemisfério Sul, os ventos alísios sopram em uma velocidade de média de 15 m/s, aumentando o nível das águas do oceano Pacífico nas proximidades da Austrália, que é 50cm maior do que as proximidades da América do Sul. Além disso, estes ventos provocam correntes que levam as águas superficiais, que são quentes, nesta direção.

Quando o El Niño ocorre, a velocidade dos ventos alísios diminui para aproximadamente 2 m/s e o nível das águas se eleva em direção à América do Sul; as águas superficiais, por não se movimentarem tanto, têm sua temperatura aumentada. O nome “El Niño”, que refere-se ao “menino Jesus”, se deve ao fato deste fenômeno ocorrer no mês de dezembro na costa do Peru, acarretando na queda do número de pescado na região.

Já o fenômeno La Niña ocorre com menos frequência e apresenta características opostas ao El Niño. Quando ocorre, há um resfriamento das águas superficiais do oceano Pacífico na costa peruana.

Inversão térmica

É um fenômeno natural que ocorre principalmente nos grandes centros urbanos industrializados. Ele consiste no impedimento de circulação do ar frio (mais denso) devido à uma camada de ar quente (menos denso), o que provoca alteração da temperatura.

Esta camada de ar frio, concentrada próximo à superfície, impede que o ar circule, concentrando os poluentes e formando uma camada de gases oriundos das indústrias e da queima de combustíveis pelos automóveis. Este fenômeno ocorre principalmente durante o inverno, época em que naturalmente o ar próximo à superfície é mais frio e as chuvas são menos frequentes, o que agrava a questão de circulação do ar e dificulta a dispersão dos poluentes.

Dentre os efeitos deste fenômeno, podem ser destacados doenças respiratórias e intoxicações. Como formas de precaução à sua ocorrência, destacam-se o fim das queimadas, o uso de biocombustíveis e uma política ambiental e fiscalização das indústrias mais eficaz.

Efeito estufa

Este fenômeno é um processo natural intensificado pela ação antrópica. Ele consiste na manutenção equilibrada da temperatura do planeta, temperatura esta ideal para as diversas formas de vida existentes. Se não existisse o efeito estufa, o frio seria intenso, pois a radiação emitida pelo sol e irradiada pelas superfícies não se manteria sem ele, o que tornaria inviável a sobrevivência das espécies.

Contudo, este processo foi intensificado pela ação do homem: a partir da queima de combustíveis fósseis e da destruição de florestas, a temperatura da Terra se elevou consideravelmente.

Alguns pesquisadores afirmam que essa elevação da temperatura pode ocasionar o derretimento das calotas polares e aumento do nível dos mares, resultando no possível desaparecimento de cidades litorâneas, além da extinção de espécies vegetais e animais. Por outro lado, esta situação pode ser minimizada com a adoção de medidas que visam a redução da poluição ambiental, como o acordo de 1997, em que os países visavam a redução da emissão de gases poluentes conhecido como Protococlo de Kyoto.

Para entender mais sobre o Efeito Estufa, confira um mapa mental em vídeo explicando tudo sobre o assunto:

Baixe aqui o mapa mental e revise sempre que for necessário!

Ilhas de calor

Este fenômeno, mais perceptível no anoitecer, é causado pela ação do homem e consiste na elevação da temperatura de uma área urbana em relação ao seu entorno, ou seja, as regiões urbanas são uma espécie de “ilha” quente quando comparado com a área à sua volta. Dentre as consequências deste fenômeno, destaca-se o aumento do uso da energia elétrica com ventiladores e ar-condicionados, por exemplo. A solução encontra-se o estímulo a existência de áreas verdes nos centros urbanos.

Chuvas ácidas

As chuvas são naturalmente ácidas, mas este fenômeno refere-se ao aumento desta acidez causado pela ação antrópica, o que traz prejuízos tanto à natureza quanto ao Homem. A queima de combustíveis fósseis, como o petróleo, aumenta consideravelmente a emissão de dióxido de carbono (CO2), também podendo ser encontrados enxofre (SO2), óxidos de nitrogênio e ácido sulfúrico (H2SO4).

Dentre os efeitos deste fenômeno, encontram-se a acidificação dos solos, a contaminação de mananciais de água e a diminuição da cobertura vegetal. Como solução, destaca-se o uso de biocombustíveis.

Como é feita a representação climática?

Modelo de um climograma.
Modelo de um climograma.

O climograma é a forma gráfica utilizada para que as principais características dos climas sejam expressas de forma clara e simples, permitindo verificar a periodicidade e variação climática de dada região. Trata-se, portanto, de um instrumento que apresenta as oscilações atmosféricas de uma região ao longo de 12 meses, auxiliando na observação e caracterização dos tipos climáticos, além da organização e planejamento social e natural.

Sua construção é formada por três eixos: o eixo na vertical posicionado no lado esquerdo geralmente expressa a pluviosidade (em milímetros), enquanto o eixo vertical posicionado no lado direito geralmente expressa a temperatura (em ºC); por sua vez, o eixo na horizontal apresenta os meses do ano. Cabe destacar que a pluviosidade é representada por barras e as médias mensais de temperatura são representadas por uma linha contínua.

Climogramas brasileiros

Climograma da cidade de Goiânia, estado de Goiás.
Climograma da cidade de Goiânia, estado de Goiás.

O Brasil apresenta uma grande extensão territorial, sendo atravessado ao norte pela Linha do Equador e ao sul pelo Trópico de Capricórnio. Assim, há diversidade de formas do relevo, diferentes formas de interação entre os fatores e os elementos climáticos, etc., possibilitando a diversidade de climas brasileiros, que são apresentados graficamente através dos climogramas.

Clima Equatorial

Este clima está presente nas regiões próximas à Linha do Equador e é caracterizado por ser bastante úmido e apresentar uma pequena variação da temperatura ao longo do ano, que fica em torno de 26°. Sendo assim, no climograma, as barras verticais, que expressam a pluviosidade ao longo do ano, são bastante elevadas, com a exceção dos meses de julho, agosto e setembro, período em que o índice de precipitação fica em torno de 100mm. Um exemplo de região que apresenta este clima é a cidade de Manaus, no estado do Amazonas.

Clima Tropical

Este tipo de clima está presente na maior parte do território brasileiro, estendendo-se pela parte central do país. É caracterizado por apresentar o inverno e o verão bem definidos por seus índices pluviométricos, respectivamente baixo e elevado. Sendo assim, no climograma, o clima Tropical é apresentado com barras elevadas nos meses de inverno e baixas nos meses de verão. Quando à temperatura, esta não sofre grandes variações, ficando em torno de 18° a 28°. Um exemplo deste clima é a cidade de Goiânia, no estado de Goiás.

Clima Tropical Semi-árido

Este clima tem como características mais marcantes o baixo índice pluviométrico e elevadas temperaturas. Um exemplo de região que apresenta este clima é o estado de Pernambuco.

Clima Tropical de Altitude

Este clima se caracteriza por apresentar os índices de chuvas maiores do que a temperatura. É clima presente nas regiões acima de 800 metros. Os verões são tipicamente quentes e chuvosos e os invernos são frios e secos. Um exemplo de região que apresenta este tipo de clima é a cidade de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais.

Clima Tropical Atlântico ou Tropical Úmido

Este tipo de clima abrange quase todo o litoral brasileiro e apresenta grande influência do Oceano Atlântico, que traz bastante umidade e, por consequência, bastante chuva. Quanto à sua temperatura, no verão é muito elevada (40°) e amena no inverno (20°). Um exemplo de região que apresenta este clima é a cidade do Rio de Janeiro.

Clima Subtropical

Este tipo de clima está presente nas regiões ao sul do Trópico de Capricórnio. A quantidade de chuvas não varia muito ao longo do ano, mas as temperaturas sofrem grandes variações: o inverno é frio e o verão é quente. Um exemplo de região que apresenta este tipo de clima é a cidade de Curitiba, no estado do Paraná.

Neste sentido, verifica-se a importância de se compreender a dinâmica dos fenômenos climáticos e como que um clima pode ser expresso de forma gráfica através dos climogramas.

Exercícios

1) (UEL) Os graves problemas ambientais provocados pelas chuvas ácidas, bem como seus diversos impactos sobre as cidades e o meio rural, têm levado a intensos debates sobre como amenizá-los. Com base nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar:

a) Para os produtores de verduras e legumes dos chamados cinturões verdes, próximos aos grandes centros urbanos, a precipitação de chuva ácida é benéfica, pois, ao infiltrar no solo, desencadeia reações químicas que aumentam a sua fertilidade natural.

b) A poluição atmosférica, da qual decorre a chuva ácida, segundo aLegislação Ambiental brasileira, é um problema cuja territorialidade secircunscreve às grandes regiões metropolitanas do país.

c) O Protocolo de Kyoto, ao instituir o mercado de carbono, solucionou o problema das chuvas ácidas.

d) Devido ao protocolo de Kyoto, a redução da utilização de combustíveis fósseis nos EUA permitiu a supressão dos impactos das chuvas ácidas sobre a agricultura de países vizinhos.

e) As chuvas ácidas afetam a produção agrícola, pois reduzem a absorção de importantes nutrientes do solo, como o cálcio, o magnésio e o potássio, pelas raízes, enfraquecendo as plantas e  sujeitando-as a pragas e doenças.

2) (UFJF) ‘Ninguém sabe com certeza o que causa o fenômeno climático conhecido como El Niño, manifestado principalmente pelo aquecimento da água ao longo da costa oeste sul-americana. (…) Mas se a causa é debatida, os seus efeitos em todo o mundo são conhecidos, assim como o tamanho do fenômeno’.Folha de S. Paulo, 14/7/97

Leia as afirmativas a seguir:

I – Com o aumento da evaporação das águas oceânicas há a formação demais nuvens do que o normal. O excesso de nuvens altera o sistema global de circulação do ar, levando assim mais chuvas para algumas partes do planeta e mais ar seco para outras.

II – Sobre o sul da América do Sul, o fenômeno cria um jato de ar que ultrapassa os Andes e impede a subida das massas polares.

III – A intensidade do El Niño variou ao longo dos últimos cinqüenta anos. Em pelo menos oito anos ocorreu o fenômeno inverso, águas frias, ou LaNiña.

IV – Colômbia, norte do Peru e Equador sofrem chuvas torrenciais, com prejuízo à atividade pesqueira.

V – El Niño provocou calor atípico no inverno brasileiro levando a uma queda dos preços das roupas de frio, e, no Sul, afastou as possibilidades de geada, promovendo uma queda nos preços dos alimentos.

Marque a alternativa CORRETA:

a) se somente I, II e IV estão corretas;

b) se somente II, III e V estão corretas;

c) se somente II, IV e V estão corretas;

d) se somente I, III e IV estão corretas;

e) se todas as afirmativas estão corretas.

3) (UFTO) “O que mais há na Terra é paisagem (…) Não faltam cores a esta paisagem (…)Tem épocas do ano em que o chão é verde, outras, amarelo, e depois castanho ou negro.”

(SARAMAGO,José. Levantando do chão. Caminho, Lisboa, 1979)

O Brasil apresenta a maior parte de suas terras na zona intertropical da Terra, o que resulta em climas que não apresentam as quatro estações definidas. Foge a essa consideração apenas o clima:

a) equatorial

b) tropical de altitude

c) subtropical

d) temperado

e) tropical litorâneo

Gabarito

1. E

2. E

3. C

JÁ SABE TUDO SOBRE OS FENÔMENOS CLIMÁTICOS? AGORA DÊ UMA OLHADA EM NOSSO GABARITO ENEM 2016!

Continue estudando
Post do blog

Mapa Mental: Fatores e Elementos do Clima

Já sabe tudo sobre os Fatores e Elementos do Clima? Confira este mapa mental e fique por dentro de tudinho para mandar bem na sua prova 🙂
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Paisagens Climatobotânicas – Clima e Vegetação Brasileira

Tem dúvidas sobre paisagens climatobotânicas? Confira este mapa mental e saiba tudo sobre o clima e a vegetação brasileira :3
artigo