Exercícios Resolvidos: Pré-Modernismo e Vanguardas Europeias

Leia o resumo Pré-Modernismo e Vanguardas Europeias e resolva os exercícios abaixo. 

1. (UFRRJ) Fragmento de Triste fim de Policarpo Quaresma
“Policarpo era patriota. Desde moço, aí pelos vinte anos, o amor da Pátria tomou-o todo inteiro. Não fora o amor comum, palrador e vazio; fora um sentimento sério, grave e absorvente. ( … ) o que o patriotismo o fez pensar, foi num conhecimento inteiro de Brasil. ( … ) Não se sabia bem onde nascera, mas não fora decerto em São Paulo, nem no Rio Grande do Sul, nem no Pará. Errava quem quisesse encontrar nele qualquer regionalismo: Quaresma era antes de tudo brasileiro.”

(BARRETO, Lima. “Triste fim de Policarpo Quaresma”. São Paulo: Scipione, 1997.)

Este fragmento de “Triste Fim de Policarpo Quaresma” ilustra uma das características mais marcantes do Pré-Modernismo que é o:
a) Desejo de compreender a complexa realidade nacional.
b) nacionalismo ufanista e exagerado, herdado do Romantismo.
c) resgate de padrões estéticos e metafísicos do Simbolismo.
d) nacionalismo utópico e exagerado, herdado do Parnasianismo.
e) subjetivismo poético, tão bem representado pelo protagonista.

2. (PUC-RS) Para responder à questão, leia o fragmento do conto “Negrinha”, de Monteiro Lobato.
“Negrinha era uma pobre órfã de sete anos. Preta? Não; fusca, mulatinha escura, de cabelos ruços e olhos assustados. Nascera na senzala, de mãe escrava, e seus primeiros anos vivera-os pelos cantos escuros da cozinha, sobre velha esteira e trapos imundos. Sempre escondida, que a patroa não gostava de crianças.
…………………………………………………………………………………………………….
E tudo se esvaiu em trevas.
Depois, vala comum. A terra papou com indiferença aquela carnezinha de terceira – uma miséria, trinta quilos mal pesados…
E de Negrinha ficaram no mundo apenas duas impressões. Uma cômica, na memória das meninas ricas.
– “Lembras-te daquela bobinha da titia, que nunca vira boneca?”
Outra de saudade, no nó dos dedos de dona Inácia.
– “Como era boa para um cocre!…”
………………………………………………………………………………………………………..”

Considerando o fragmento anterior, é correto afirmar:

a) Em “Negrinha”, conto-título de livro de Monteiro Lobato, editado em 1920, o autor apresenta, de forma crítica e mordaz, o tratamento cruel a que é submetida a pequena escrava, maltratada até a morte.
b) Para o pré-modernista Monteiro Lobato, a infância é um período a ser celebrado pela alegria e vontade de viver, tema que anima o conto “Negrinha”.
c) Como escritor romântico, Monteiro Lobato cria a personagem Negrinha como aquela que dá alegrias a Dona Inácia, sua patroa, por estar sempre a seu lado.
d) Negrinha é uma das personagens mais marcantes da literatura infantil de Monteiro Lobato, o autor que inaugurou o gênero no Brasil.
e) No conto “Negrinha”, Monteiro Lobato relembra uma pequena companheira de infância, vizinha das terras de seu avô.


3. (ENEM) Psicologia de um vencido
“Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

Profundissimamente hipocondríaco,
Este ambiente me causa repugnância…
Sobe-me à boca uma ânsia análoga à ânsia
Que se escapa da boca de um cardíaco.

Já o verme – este operário das ruínas –
Que o sangue podre das carnificinas
Come, e à vida em geral declara guerra,

Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
E há de deixar-me apenas os cabelos,
Na frialdade inorgânica da terra!”

(ANJOS, A. Obra completa. Rio de  Janeiro: Nova Aguilar, 1994. )

A poesia de  Augusto dos Anjos revela aspectos de uma literatura de  transição designada como pré-modernista. Com relação à poética e  à abordagem temática presentes no soneto, identificam-se  marcas dessa literatura de  transição,  como:
a) a forma do soneto, os  versos  metrificados, a  presença de  rimas, o vocabulário requintado, além do ceticismo, que antecipam conceitos estéticos vigentes no Modernismo.
b) o empenho do eu lírico pelo resgate da poesia simbolista, manifesta em metáforas como “Monstro de  escuridão e rutilância” e “Influência má  dos  signos do zodíaco”.
c) a seleção lexical emprestada do cientificismo, como se lê em “carbono e amoníaco”, “epigênesis da infância”, “frialdade inorgânica”, que restitui a visão naturalista do homem.
d) a manutenção de elementos formais vinculados à estética do  Parnasianismo e do Simbolismo, dimensionada pela inovação  na expressividade poética e o desconcerto existencial.
e) a ênfase no processo de construção de  uma poesia descritiva e ao mesmo  tempo filosófica, que incorpora  valores  morais e científicos mais tarde renovados pelos modernistas.

GABARITO

1. A

Comentário: No trecho da obra de Lima Barreto, devemos depreender o caráter nacionalista de seu personagem e observar a dificuldade de “enquadrá-lo” em uma categoria a partir de aspectos regionais, neste sentido, o autor visa avaliar o que é ser brasileiro, o que confirma a letra A. As alternativas B, C, D e E estão incorretas, pois embora o pré-modernismo seja um período de transição entre movimentos ao final do século XIX e a escola modernista, não apresenta traços românticos e, no trecho em destaque, não há relação com o campo da transcendência, muito abordado no Simbolismo. Além disso, na letra D, o movimento Parnasiano se desvincula de referências do contexto social e histórico, sendo um movimento mais voltado para a própria arte e, na letra E, o trecho não apresenta uma linguagem subjetivada.

2. A

Comentário: No conto “Negrinha”, o autor Monteiro Lobato relata a dolorosa relação da menina com sua patroa e a presença de uma visão determinista, advinda do movimento naturalista durante o século XIX, o que confirma a letra A. A alternativa B está incorreta, pois o narrador descreve os maus tratos que a menina sofreu durante a infância, além disso, Monteiro Lobato não é um escritor romântico e, sim, pré-modernista, o que também torna a letra C incorreta. As letras D e E também  contém erros, pois Monteiro Lobato possuía um vasto número de obras e uns de seus personagens que mais marcaram foi o interiorano Jeca Tatu. Ademais, Negrinha é uma personagem fictícia.

3. D

Comentário: O poema mantém a forma clássica do soneto e a presença de características de movimentos anteriores, como o parnasianismo e o simbolismo, dessa maneira, tornam as alternativas A, B e C incorretas, visto que o enunciado expressa que deseja encontrar marcas da literatura desse período de transição, ou seja, traços desse sincretismo literário produzido naquele momento, a partir do contraste das escolas ao final do século XIX e a mudança que seria provinda do movimento modernista. A alternativa D é a única que marca esse conjunto de características nesse momento de mudanças, pois une o Parnasianismo (culto à forma), Simbolismo (subjetividade e expressionismo), ligadas ao desconcerto existencial do eu lírico e novidades nos recursos poéticos. Já na alternativa E, não há a referência à incorporação de valores morais na obra de Augusto dos Anjos.

Continue estudando
Post do blog

Pré-modernismo e Vanguardas Europeias

O resumo sobre Pré-Modernismo que vai salvar a sua prova da escola ou do vestibular está te esperando bem aqui.
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Vanguardas Europeias

Confira tudo sobre Vanguardas Europeias nesse mapa mental super legal! <3
artigo