Exercício Resolvido: Reino Plantae

Exercício Resolvido: Reino Plantae
Exercício Resolvido: Reino Plantae

Para resolver essa questão assista uma aula sobre Reino Plantae.

Um dos conhecimentos básicos de Botânica que é muito cobrado nos vestibulares são as principais diferenças entre mono e dicotiledôneas. Normalmente as questões exigem que o vestibulando saiba identificar as plantas pertencentes a esses dois grandes grupos de Angiospermas. Se essas duas palavrinhas ainda não significam nada para você ou ainda não estão claras o suficiente, pode ficar tranquilo, que através da resolução de uma questão da UFF, vamos descomplicar essas plantinhas! Vejamos a questão:

1. (UFF – 2012) O feijão, o arroz, o milho e a mandioca fazem parte da dieta básica do brasileiro e são plantados em todas as regiões do país. Considere esses vegetais e aponte quais pertencem à classe das monocotiledôneas.

  1. A) arroz e mandioca.
  2. B) feijão e mandioca.
  3. C) feijão e arroz.
  4. D) mandioca e feijão
  5. E) milho e arroz.

GABARITO

1. E

No grupo das Angiospermas existem dois tipos tipos básicos de raízes: as fasciculadas e as pivotantes. As fasciculadas também chamadas de “cabeleira” são um conjunto de raízes finas que partem de um único ponto, portanto não é possível identificar alguma raíz mais desenvolvida que a outra. Esse tipo de raíz é característico das monocotiledôneas, como o milho (Fig.1) e o arroz (Fig.2).

Fig. 2. Arroz
Fig. 2. Arroz
Fig. 2. Arroz
Fig. 2. Arroz

Já as dicotiledôneas possuem raízes pivotantes, que apresentam uma raíz principal, geralmente mais desenvolvida que as demais e raízes laterais que também se ramificam, como no caso do feijão (Fig. 3) e na mandioca (Fig.4). No caso da mandioca, nos alimentamos justamente das raízes, que possuem função de armazenar reservas nutritivas e por isso são mais “gordinhas”. Essas recebem o nome de raízes tuberosas.

Fig. 3 Germinação de uma planta leguminosa (como o feijão)
Fig. 3 Germinação de uma planta leguminosa (como o feijão)
Fig. 4. Árvore da mandioca (raízes tuberosas)
Fig. 4. Árvore da mandioca (raízes tuberosas)

Outra característica importante na diferenciação de mono e dicotoledôneas é o tipo de nervura da folha. Nas monocotiledôneas as nervuras são paralelas (Fig. 5), já nas dicotiledôneas são reticuladas, em que as nervuras se ramificam formando uma rede (Fig.6)

Fig. 5 Folha de milho
Fig. 5 Folha de milho
Fig. 6 Folha de feijão
Fig. 6 Folha de feijão

E por último, mas não menos importante, a característica que diferencia e dá nome a esses dois grandes grupos de Angiospermas. Na semente de monocotiledôneas como o milho (Fig. 7) existe apenas um cotilédone (do gredo monos = “um”, “único”). Já nas sementes de dicotiledôneas como o feijão (Fig. 8) existem dois cotilédones (do grego dis:“dois”).

Agora utilizando essas características você já pode identificar a qual desses grupos pertencem outras plantas conhecidas por você quando aparecerem em uma questão do vestibular!

Continue estudando
Post do blog

Gimnospermas e Angiospermas: um resumo para não restar nenhuma dúvida!

Flor de uma angiosperma
artigo
Post do blog

Ainda tem dúvidas sobre Histologia Vegetal? Tire aqui suas dúvidas sobre Briófitas e Pteridófitas!

Briófitas e Pteridófitas fazem parte do grupo das criptógamas, plantas que não possuem sementes.
artigo