Diferenças fundamentais entre a Carta Argumentativa e a Carta de Solicitação

Olá, galerinha!

Algumas faculdades como Unicamp, PUC-SP, UEM, UFPR, entre outras, já cobraram em vestibulares anteriores o gênero textual Carta do Leitor (ou Carta Argumentativa) e também Carta de Solicitação ou Reclamação.  Ambas são argumentativas, cujo objetivo é persuadir o interlocutor por meio de argumentos. Contudo, possuem algumas diferenças.  Saiba diferenciá-las para mandar bem em qualquer vestibular!

CONFIRA A NOVA PÁGINA DO DESCOMPLICA: GABARITO ENEM!

1. Carta Argumentativa ou Carta do Leitor

A estrutura da Carta do Leitor é semelhante à estrutura da Carta Pessoal: data, vocativo, corpo do texto (com introdução, desenvolvimento e conclusão), expressão cordial de despedida e assinatura. Os vestibulares geralmente pedem que o candidato assine como “Um leitor” ou “Um estudante”. Fique atento à proposta de texto!

A linguagem da Carta do Leitor vai variar de acordo com três elementos  fundamentais:

  • A intencionalidade do texto (protestar, criticar, impressionar, etc.)
  • O perfil do jornal ou revista (quem é o público leitor, qual o grau de formalismo, etc.)
  • O perfil do autor (seus gostos, idade, nível cultural, etc.)

Importante:

Quando a carta diz respeito a uma matéria assinada, o leitor deve se dirigir ao autor da matéria. Se o teor da carta disser respeito a uma matéria não assinada ou ao jornal como um todo, o leitor deve se dirigir ao editor da revista.

2. Carta de Solicitação ou Carta de Reclamação

Os cidadãos em geral podem redigir este tipo de carta sempre que precisaram solicitar às autoridades providências para solucionar algum problema, reclamar de algo que os aflija ou, ainda, reclamar de um problema e solicitar soluções para ele ao mesmo tempo.

Sua estrutura também é semelhante à estrutura da Carta Pessoal: data, vocativo, corpo do texto (com introdução, desenvolvimento e conclusão), expressão cordial de despedida e assinatura.

No corpo do texto apresenta-se o problema e, em seguida, são expostos os argumentos e/ou sugestões. A argumentação pode ser feita por meio de comparações, citações, exemplificações, explicações, etc., desde que fundamentem a solicitação ou reclamação que está sendo feita.

A linguagem do texto deve ser clara e objetiva e estar de acordo com o padrão culto formal da língua, pois, normalmente, o interlocutor é uma autoridade. O remetente deve se colocar de modo direito no texto, usando a 1ª pessoa e as formas verbais ficam, comumente, no presente do indicativo.

Importante:

Usar pronomes de tratamento de acordo com o cargo ocupado pelo destinatário.

Curtiram? Que outras diferenças entre gêneros literários ou argumentativos você quer ver por aqui? Mande sua sugestão nos comentários! 😀

Continue estudando
artigo
Post do blog

Operadores Argumentativos e Coesão

O resumo sobre Operadores Argumentativos e Coesão que vai salvar a sua prova da escola ou do vestibular está te esperando bem aqui!
artigo
Post do blog

Questões comentadas: Narração

Leia o resumo O que é a narração? e resolva os exercícios abaixo.