Biologia: Ciclos Biogeoquímicos e Desequilíbrio Ecológico

Que tal começar a semana com uma aula incrível sobre Ciclos Biogeoquímicos e Desequilíbrio Ecológico? 😀

Os professores Rubens Oda e Alexandre Bandeira vão estar te esperando na aula ao vivo de hoje, para te ensinar tudo sobre esse assunto e você mandar muito bem nos vestibulares e ENEM! :))
Confira os horários das aulas aqui embaixo e baixe o material!

#DescomplicaAoVivo
#DescomplicaAoVivo

Biologia: Ciclos Biogeoquímicos e Desequilíbrio Ecológico
Turma da Manhã: 9:00 às 10:00, com o professor Alexandre Bandeira.Turma da Noite: 18:30 às 19:30, com o professor Rubens Oda.

Faça download do material! É só clicar aqui embaixo 🙂

Material de Aula ao Vivo
Lista de Exercícios

MATERIAL DE AULA AO VIVO

1. Os gráficos abaixo representam, para três espécies de plantas, a capacidade de retenção de material particulado atmosférico (1), a emissão de oxigênio (2) e a fixação de CO2 (3) fotossintético:

Uma empresa, preocupada com a poluição atmosférica, contratou especialistas em plantas, com a intenção de melhorar as condições ambientais. Diante disso, foi(foram) escolhida(s) para plantio:

a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas III.
d) apenas I e III.
e) apenas i e II.

2. Observe a tirinha abaixo:

As DUAS frases que MELHOR completam a fala do personagem no segundo quadrinho são:

a) aumenta a concentração de gases; a um aumento da incidência de chuvas.
b) destrói a camada de ozônio; a uma maior incidência de raios ultravioleta.
c) aumenta a concentração de gases; à inversão térmica.
d) libera substâncias ácidas evaporadas com a água; a chuva ácida. e) intensifica o efeito estufa; ao aquecimento global.

Gabarito

1. D
2. B

LISTA DE EXERCÍCIOS

1. (ENEM) Devido ao aquecimento global e à consequente diminuição da cobertura de gelo no Ártico, aumenta a distância que os ursos polares precisam nadar para encontrar alimentos. Apesar de exímios nadadores, eles acabam morrendo afogados devido ao cansaço.

A situação descrita acima:

a) enfoca o problema da interrupção da cadeia alimentar, o qual decorre das variações climáticas.
b) alerta para prejuízos que o aquecimento global pode acarretar à biodiversidade no Ártico.
c) ressalta que o aumento da temperatura decorrente de mudanças climáticas permite o surgimento de novas espécies.
d) mostra a importância das características das zonas frias para a manutenção de outros biomas na Terra.
e) evidencia a autonomia dos seres vivos em relação ao habitat, visto que eles se adaptam rapidamente às mudanças nas condições climáticas.
2. (ENEM) Quanto mais desenvolvida é uma nação, mais lixo cada um de seus habitantes produz. Além de o progresso elevar o volume de lixo, ele também modifica a qualidade do material despejado. Quando a sociedade progride, ela troca a televisão, o computador, compra mais brinquedos e aparelhos eletrônicos. Calcula-se que 700 milhões de aparelhos celulares já foram jogados fora em todo o mundo. O novo lixo contém mais mercúrio, chumbo, alumínio e bário. Abandonado nos lixões, esse material se deteriora e vaza. As substâncias liberadas infiltram-se no solo e podem chegar aos lençóis freáticos ou a rios próximos, espalhando-se pela água.

Anuário Gestão Ambiental 2007, p. 47-8 (com adaptações)

A respeito da produção de lixo e de sua relação com o ambiente, é correto afirmar que:

a) as substâncias químicas encontradas no lixo levam, frequentemente, ao aumento da diversidade de espécies e, portanto, ao aumento da produtividade agrícola do solo.
b) o tipo e a quantidade de lixo produzido pela sociedade independem de políticas de educação que proponham mudanças no padrão de consumo.
c) a produção de lixo é inversamente proporcional ao nível de desenvolvimento econômico das sociedades.
d) o desenvolvimento sustentável requer controle e monitoramento dos efeitos do lixo sobre espécies existentes em cursos d’água, solo e vegetação.
e) o desenvolvimento tecnológico tem elevado a criação de produtos descartáveis, o que evita a geração de lixo e resíduos químicos.

3. (ENEM) O gráfico abaixo ilustra o resultado de um estudo sobre o aquecimento global. A curva mais escura e contínua representa o resultado de um cálculo em que se considerou a soma de cinco fatores que influenciaram a temperatura média global de 1900 a 1990, conforme mostrado na legenda do gráfico. A contribuição efetiva de cada um desses cinco fatores isoladamente é mostrada na parte inferior do gráfico.

Os dados apresentados revelam que, de 1960 a 1990, contribuíram de forma efetiva e positiva para aumentar a temperatura atmosférica:

a) aerossóis, atividade solar e atividade vulcânica.
b) atividade vulcânica, ozônio e gases estufa.
c) aerossóis, atividade solar e gases estufa.
d) aerossóis, atividade vulcânica e ozônio.
e) atividade solar, gases estufa e ozônio.

4. (ENEM) Os ingredientes que compõem uma gotícula de nuvem são o vapor de água e um núcleo de condensação de nuvens (NCN). Em torno desse núcleo, que consiste em uma minúscula partícula em suspensão no ar, o vapor de água se condensa, formando uma gotícula microscópica, que, devido a uma série de processos físicos, cresce até precipitar-se como chuva. Na floresta Amazônica, a principal fonte natural de NCN é a própria vegetação. As chuvas de nuvens baixas, na estação chuvosa, devolvem os NCNs, aerossóis, à superfície, praticamente no mesmo lugar em que foram gerados pela floresta. As nuvens altas são carregadas por ventos mais intensos, de altitude, e viajam centenas de quilômetros de seu local de origem, exportando as partículas contidas no interior das gotas de chuva. Na Amazônia, cuja taxa de precipitação é uma das mais altas do mundo, o ciclo de evaporação e precipitação natural é altamente eficiente.
Com a chegada, em larga escala, dos seres humanos à Amazônia, ao longo dos últimos 30 anos, parte dos ciclos naturais está sendo alterada. As emissões de poluentes atmosféricos pelas queimadas, na época da seca, modificam as características físicas e químicas da atmosfera amazônica, provocando o seu aquecimento, com modificação do perfil natural da variação da temperatura com a altura, o que torna mais difícil a formação de nuvens.

_Paulo Artaxo et al. O mecanismo da floresta para fazer chover.
In: Scientific American Brasil, ano 1, n.º 11, abr./2003, p. 38-45 (com adaptações)._

Na Amazônia, o ciclo hidrológico depende fundamentalmente:

a) da produção de CO2 oriundo da respiração das árvores.
b) da evaporação, da transpiração e da liberação de aerossóis que atuam como NCNs.
c) das queimadas, que produzem gotículas microscópicas de água, as quais crescem até se precipitarem como chuva.
d) das nuvens de maior altitude, que trazem para a floresta NCNs produzidos a centenas de quilômetros de seu local de origem.
e) da intervenção humana, mediante ações que modificam as características físicas e químicas da atmosfera da região.

Gabarito

1. B
2. D
3. E
4. B

PRINTS DA AULA – BANDEIRA

PRINTS DA AULA – ODA

Continue estudando
Post do blog

O Que São os Ciclos Biogeoquímicos?

Os ciclos biogeoquímicos são a retirada dos elementos químicos do ambiente, sua utilização pelos organismos e sua devolução ao ambiente, estabelecendo uma constante troca de matéria entre os seres vivos e o ambiente.
artigo
Post do blog

Questões Comentadas: Ciclos Biogeoquímicos

Leia o resumo O que são os Ciclos Biogeoquímicos? e resolva os exercícios abaixo.
artigo