Ainda não sabe resolver exercícios de crase? Vem aprender com este resumo!

A crase pode ser o pesadelo de muita gente. Mas para você, aluno Descomplica, esse não será mais um problema!

Primeiramente, precisamos lembrar que crase não é acento. Isso mesmo! É a fusão de duas vogais iguais, sendo uma delas a preposição “a” e a segunda, o artigo. Essa contração de dois “a” é marcada graficamente pelo acento grave (`).

Então, sempre que o verbofor transitivo indireto ou bitransitivo e pedir a preposição “a” e a palavra seguinte for um substantivo feminino precedido do artigo “a” ou um pronome iniciado por “a”(aquele, aquela), a crase deve estar presente! É só lembrarmos da regrinha geral:

1. Termo antecedente pede a preposição

2. Termo posterior do gênero feminino, sendo definível ou definido.

Sempre ocorre:

1. Em locuções adverbiais femininas

O culto ecumênico será realizado às dezenove horas. (Indicação de tempo)

Fui à feira de artesanato no domingo passado. (Indicação de lugar)

Naquele dia, o escritório se encontrava às avessas. (Indicação de modo)

2. Em locuções prepositivas e conjuntivas

Entende-se por “locução”, a junção de duas ou mais palavras que formam significado único:

Aquela guerreira mãe estava à espera de um milagre que salvasse a vida de seu filho.

Foi melhorando o seu desempenho escolar à proporção que o tempo passava.

3. Com a expressão à moda de e à maneira de.

A crase ocorrerá obrigatoriamente mesmo que parte da expressão moda de venha implícita.

Escreve à (moda de) Alencar.

Nunca ocorre:

1. Antes de palavras masculinas

Caminhava a passo lento.

O convite foi enviado a Fábio.

Aquela loja vende a prazo.

2. Antes de verbo.

Estou disposto a falar.

Ela começou a chorar.

3. Antes de pronomes em geral.

Eu me referi a esta menina.

Eu falei a ela.

4. Antes de pronomes de tratamento.

Dirijo-me a Vossa Senhoria.

Observações:

  • Há três pronomes de tratamento que aceitam o artigo e, obviamente, a crase: senhora, senhorita e dona.

Dirijo-me à senhora.

Enviei uma carta à senhorita.

5. Com as expressões formadas de palavras repetidas.

Venceu de ponta a ponta.

Ficamos cara a cara com o perigo.

Caminhavam passo a passo.

6. Antes dos nomes de cidade.

Cheguei a Curitiba.

Fui a Salvador.

  • Observação: Se o nome da cidade vier determinado – Fui à Salvador de meus pais – ocorrerá a c,rase.
  • Observação 2: Vou a, volto da, crase há. Vou a, volto de, crase pra quê?

Acho que agora você é capaz de resolver alguns exercícios, não?!

Vamos lá!

1. Analisando as sentenças:

I. A vista disso, devemos tomar sérias medidas.

II. Não fale tal coisa as outras.

III. Dia a dia a empresa foi crescendo.

IV. Não ligo aquilo que me disse.

Podemos deduzir que:

a) Apenas a sentença III não tem crase.

b) As sentenças III e IV não têm crase.

c) Todas as sentenças têm crase.

d) Nenhuma sentença tem crase.

e) Apenas a sentença IV não tem crase.

2. Leia a tirinha da Mafalda para responder à questão:


O uso da crase está condicionado a diversas regras. Aprendê-las é muito importante para o emprego correto do acento grave (`)

Quais palavras preenchem adequadamente as lacunas indicadas na tirinha?

a) há – às – há

b) à – às – a

c) a – as – à

d) a – as – a

3. Leia a tirinha de Hagar, o Horrível, para responder à questão:


Hagar, o Horrível. Tirinha do cartunista americano Dik Browne

Em “eu também não obedecia à minha mãe”, analise a questão que melhor justifique o emprego da crase:

a) Antes de pronomes possessivos masculinos há o uso obrigatório da crase.

b) O uso é opcional, pois geralmente o acento indicador da existência de crase é facultativo antes de pronomes possessivos femininos.

c) Para saber se há crase antes do pronome possessivo feminino, basta substituí-lo por um pronome possessivo masculino: se no masculino aparecer ao ou aos, então não haverá no feminino.

d) A crase nunca deverá ser empregada antes de pronomes possessivos femininos.

4. Assinale a alternativa em que o uso de crase seja obrigatório:

a) Daqui a pouco sairemos a passeio

b) Não sabia a quem se referir sobre a viagem

c) A pessoa a quem enviei a encomenda, viajou

d) A festa aconteceu a distância daqui.

e) Tão logo possa, irei a Fortaleza das lindas praias

5. A alternativa em que o acento indicativo de crase não procede é:

a) Tais informações são iguais às que recebi ontem.

b) Perdi uma caneta semelhante à sua.

c) A construção da casa obedece às especificações da Prefeitura.

d) O remédio devia ser ingerido gota à gota, e não de uma só vez.

e) Não assistiu a essa operação, mas à de seu irmão.

GABARITO

1. A

2. C

3. B

4. E

5. D

Continue estudando
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Crase

Leia o resumo “Crase: casos gerais e exceções” e resolva os exercícios abaixo.
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Uso da vírgula

Não deixe a vírgula estragar sua redação perfeita no ENEM! Confira este mapa mental e fique por dentro de tudo para arrasar no vestibular! 😀
artigo