A Era dos Extremos: reorganização política internacional nos séculos XX e XXI

Conheça tudo sobre a Era dos Extremos e as transformações nos séculos XX e XXI!

O historiador Eric Hobsbawm, responsável por analisar minuciosamente as relações sociais, políticas, econômicas e culturais do século XX, decidiu atribuir a este o significado de “Era dos extremos”, um século marcado por uma série de conflitos, mudanças e transformações que impactaram a sociedade global.

Hobsbawm afirma que o século XX começou em Sarajevo e terminou lá, por conta da deflagração da I Guerra Mundial e a guerra étnica que assolou a região da antiga Iugoslávia. A transição do século XX para o XXI deixou no ar uma série de incertezas e impasses. Porém, devemos destacar que, para além desse extremismo de Hobsbawm, os séculos XX e XXI foram marcados por uma série de ações que promoveram a construção de um mundo.

A Guerra de Kosovo em 1998 deixou milhares de mortos
A Guerra de Kosovo em 1998 deixou milhares de mortos

DESCUBRA TUDO SOBRE A ERA DOS EXTREMOS E CONFIRA NOSSO GABARITO ENEM!

O Mundo após o término da Guerra Fria

A desintegração da URSS, a queda do Muro de Berlim e o fim da Guerra Fria fizeram com que a geopolítica mundial entrasse em um novo momento: a multipolaridade. É importante destacar que o capitalismo consagrou-se vencedor devido o fracasso do socialismo soviético, mas a pergunta que devemos nos fazer é: que capitalismo é esse que saiu vitorioso da Guerra Fria?

Essa é uma pergunta que deve ser analisada diante do contexto das relações socioeconômicas no decorrer do século XX. Não podemos apontar os EUA como a principal economia mundial. A partir da década de 1990 os blocos econômicos começaram a se fortalecer e aparecer como importantes eixos políticos e econômicos mundiais: a União Europeia, o Mercosul, os novos Tigres asiáticos e a Aliança do Pacífico (APEC). A multipolaridade substituiu a bipolaridade, e, por conta disso, o processo de globalização se intensificou ainda mais na década de 1990.

Principais blocos econômicos hoje em dia
Principais blocos econômicos hoje em dia

Conflitos políticos e culturais

Além da multipolaridade no sentido político e econômico, o século XX, especialmente seu final, foi marcado por uma série de conflitos culturais. Esses conflitos são um retrato das divergências sociais e políticas que se acentuaram com o final da bipolaridade.

Uma intensa disputa pelo poder e pelo fortalecimento econômico esbarrou em fronteiras culturais e religiosas que notadamente podem ser verificadas nos conflitos que se iniciaram a partir do final da segunda metade do século XX: os conflitos ocorridos na Palestina entre muçulmanos e judeus, os conflitos no Golfo Pérsico, a Guerra da Bósnia e posteriormente Kosovo, tutsis e hutus disputando o poder na Ruanda e no Congo, a ocupação da Indonésia no Timor Leste, o aumento da xenofobia europeia, o racismo em regiões com desigualdade social alta e o narcotráfico são exemplos claros de instabilidade que afetaram as relações globais no final do século XX.

Consequências do confronto entre os grupos étnicos em Ruanda. Hutus promoveram um genocídio contra os Tutsis
Consequências do confronto entre os grupos étnicos em Ruanda. Hutus promoveram um genocídio contra os Tutsis

Organizações multilaterais e suas missões

Em meio a esses conflitos, uma série de organizações multilaterais a favor da estabilidade, da paz e da cooperação entre países começaram a atuar em relação aos problemas enfrentados em escala global. Devemos chamar a atenção para a finalidade dessas organizações:

  • Adotar regras de comportamento político, social, econômico entre os países-membros para manter uma diplomacia

  • Planejar e promover ações para solucionar crises de âmbito nacional ou internacional, originadas de conflitos diversos, desequilíbrios ambientais ou catástrofes;

  • Realizar pesquisa conjunta com diversas outras instituições em áreas específicas (saúde, educação, comércio, etc);

  • Atuar como mediadora em casos de cooperação econômica, cultural e assistência médica.

As principais organizações multilaterais que atuam nas relações sociais, políticas e econômicas mundiais são:

  • ONU (Organização das Nações Unidas)
  • UNESCO (Organização das Nações Unidas para educação, ciência e cultura)
  • OMC (Organização Mundial do Comércio)
  • OEA (Organização dos Estados Americanos)
  • FMI (Fundo Monetário Internacional)
  • OIT (Organização Internacional do Trabalho)
Sede da ONU onde ocorrem as Assembleias com os 193 países membros
Sede da ONU onde ocorrem as Assembleias com os 193 países membros

Exercícios:

1) (UERJ)

Rússia e China rejeitam ameaça de guerra contra Irã

A Rússia e a China manifestam sua inquietude com relação aos comentários do chanceler francês, Bernard Kouchner, sobre a possibilidade de uma guerra contra o Irã. Kouchner acusou a imprensa de “manipular” suas declarações. “Não quero que usem isso para dizer que sou um militarista”, disso o chanceler, dias antes de os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – França, China, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos – se reunirem para discutir possíveis novas sanções contra o Irã por causa de seu programa nuclear.

(Adaptado de www.estadao.com.br, 18/09/2007).

O Conselho de Segurança da ONU pode aprovar deliberações obrigatórias para todos os países-membros, inclusive a de intervenção militar, como ilustra a reportagem. Ele é composto por quinze membros, sendo dez rotativos e cinco permanentes com poder de veto.

A principal explicação para essa desigualdade de poder entre os países que compõem o Conselho está ligada às características da:

a) geopolítica mundial na época da criação do organismo

b) parceria militar entre as nações com cadeira cativa no órgão

c) convergência diplomática dos países com capacidade atômica

d) influência política das transnacionais no período da globalização

2) (UERJ)

A Organização das Nações Unidas – ONU foi criada com o propósito de promover o multilateralismo nas relações internacionais, pautando-se no princípio da igualdade soberana de todos os seus integrantes.

De acordo com o mapa, o equilíbrio de poder entre as nações que integram a ONU na atualidade é dificultado pelo seguinte aspecto:

a) poderio militar concentrado nos países asiáticos

b) sistema de voto proporcional na Assembleia Geral

c) desigualdade das contribuições nacionais ao orçamento

d) rotatividade dos países-membros do Conselho de Segurança

Gabarito

1) C.

Comentários: A ONU, Organização das Nações Unidas, foi fundada com o intuito de promover e disseminar o multilateralismo, respeitando os princípios de soberania de todos os seus membros. Essa instituição não está imune aos efeitos das diferenças geopolíticas mundiais. Conforme pode ser observado no mapa, grande parte do orçamento anual que viabiliza o funcionamento da ONU é oriunda de contribuições da União Europeia, dos Estados Unidos e do Japão.

2) A.

Comentários: A principal desigualdade verificada no poder do Conselho de Segurança da ONU deve-se ao fato de apenas cinco países participarem como membros permanentes do Conselho. Apenas os membros permanentes possuem o poder de veto sobre todas as decisões. Esses países, exceto a China, foram os grandes vencedores da II Guerra Mundial, época na qual o organismo foi criado e portanto foi utilizado como critério para a escolha dos membros do Conselho.

Continue estudando
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Conflitos no Oriente Médio

Quer saber tudo sobre os Conflitos no Oriente Médio? Dê uma olhada neste mapa mental e mande ver na sua prova de história!
artigo
Post do blog

Mapa Mental: Imperialismo e Descolonização Afro-Asiática

Acabe com todas as suas dúvidas sobre Imperialismo e Descolonização Afro-Asiática com este mapa mental que vai salvar sua prova de história <3