7 Doenças causadas por protozoários

Aprenda tudo sobre as doenças causadas por protozoários, os nomes científicos desses organismos, os sintomas causados pelas doenças e como realizar a prevenção.

Os protozoários constituem um grupo de organismos vivos caracterizados por serem eucariontes unicelulares e heterotróficos. Pertencem ao reino protista, junto às algas. Sua única célula realiza todas as funções vitais: respiração, excreção e reprodução. Sua célula também apresenta vacúolos contráteis, a fim de realizar a regulação osmótica.

Os protozoários possuem vida livre, porém, alguns são parasitas de outro organismo (como os animais e nós, os seres humanos). Os parasitas, geralmente são transmitidos através de água ou alimentos contaminados por fezes que contenham os cistos desses microrganismos. Porém, em alguns casos, pode-se adquirir a doença por meio de picada de alguns insetos ou sexo sem proteção.

Representação de alguns tipos de protozoários, como ameba, paramécio, tripanossomo e balantídeo.
Representação de alguns tipos de protozoários, como ameba, paramécio, tripanossomo e balantídeo.

1. Amebíase ou disenteria amebiana

A amebíase, também chamada de disenteria amebiana é uma doença causada pelo protozoário Entamoeba histolytica. Essa doença é adquirida através da ingestão de água ou alimentos contaminados com o protozoário.

A amebíase causa ulcerações no intestino grosso, gerando alterações intestinais, como diarreia intensa que pode ou não vir acompanhada de sangue. Outros sintomas que podem acompanhar a diarreia, são: febre, fraqueza, excesso de gases, calafrios, cólicas intestinais, náuseas e vômitos, entre outros.

O diagnóstico dessa doença é feito através do exame de fezes, porém existem também outros métodos para o diagnóstico, como proctoscopia, tomografia computadorizada e exame de sangue. O tratamento é feito com o uso de medicamentos sintomáticos e que combatam o protozoário. A prevenção dessa doença pode ser feita através de saneamento básico, lavar as mãos antes das refeições, ferver a água de beber e lavar bem as verduras e frutas.

💡 Obs.: caso não seja tratada, a doença pode causar úlceras no intestino e problemas em outros órgãos do corpo, como pulmão, fígado, baço e cérebro.
Representação do protozoário Entamoeba histolytica.
O ciclo biológico do parasita se inicia quando o indivíduo ingere os cistos (através dos alimentos ou água). Os cistos desse protozoário são muito resistentes, uma vez que atravessam o sistema digestório (passam pelos ácidos estomacais e intestino delgado) até chegarem ao intestino grosso, onde se instalam (se aderem a mucosa). No intestino grosso, se alimentam, criam colônias e liberam os cistos através das fezes, onde o ciclo se reinicia.
Representação do ciclo de vida do protozoário Entamoeba histolytica.
Representação do ciclo de vida do protozoário Entamoeba histolytica.

2. Doença de Chagas

A doença de Chagas é causada pelo protozoário Tripanossoma cruzi. Essa doença é adquirida através das fezes contaminadas que penetram pelo orifício da picada do inseto barbeiro (Triatoma infestans). A transmissão também pode ocorrer através de transfusão sanguínea e durante a gravidez, de mãe para filho.

👉 Continue estudando sobre Seres Vivos e Protozoários de graça no Descomplica!

A doença de Chagas ataca o sistema circulatório, causando sérios problemas no coração. A doença vem acompanhada de febre, mal-estar, inchaço nos olhos e aumento do fígado e baço. Como os sintomas podem não ser percebidos, os indivíduos contaminados podem descobrir a doença 20, 30 anos após a contaminação, através dos problemas causados pelo protozoário.

O diagnóstico é realizado através de exame de sangue. O tratamento deve durar por, pelo menos um mês e é uma medicação administrada em hospitais, sob observação dos médicos devido aos efeitos colaterais. A prevenção da doença de Chagas consiste na substituição das moradias de barro ou madeira por casas de alvenaria, evitando locais onde o barbeiro possa se esconder.

Representação do inseto barbeiro (Triatoma infestans)

O ciclo biológico do parasita se inicia quando o parasita na forma tripomastigota penetra na pele e infecta as células do hospedeiro, transformando-se na forma amastigota. Quando as células do hospedeiro ficam repletas de parasitas (estes passam da forma amastigota para tripomastigota), elas se rompem e os parasitas atingem a corrente sanguínea, passando para os órgãos.

Quando o parasita está presente no sangue e o hospedeiro é picado pelo barbeiro, os tripomastigotas são absorvidos pelo inseto, transformam-se em epimastigotas no intestino do inseto, multiplicam-se, transformam-se em tripomastigotas novamente e, assim, recomeça o ciclo.

Representação do ciclo de vida do Tripanossoma cruzi.
Representação do ciclo de vida do Tripanossoma cruzi.
💡 Obs.: existem 3 formas do T. cruzi
- Amastigota
- Epimastigota
- Tripomastigota

3. Úlcera de Bauru ou Leishmaniose

A Leishmaniose, também chamada de úlcera de Bauru, é causada pelo protozoário Leishmania brasiliensis. Essa doença é adquirida através do mosquito flebótomo, contaminado com protozoários Leishmania brasiliensis.

A úlcera de Bauru causa feridas na pele, mucosas, lábios e nariz e, o protozoário pode ter como reservatório: roedores, marsupiais silvestres e animais domésticos.

Uma vez inoculado no hospedeiro, o parasita se desenvolve dentro dos macrófagos (células do sistema imune, que realizam fagocitose). O ciclo de vida do parasita é semelhante ao do Tripanossoma cruzi.

O diagnóstico é feito através do exame das feridas e por exame de sangue. Já o tratamento, pode ser de duas maneiras: o corpo mesmo resolve espontaneamente OU com o uso de medicamentos específicos.

Representação do mosquito flebótomo

4. Giardíase

A giardíase é uma doença causada pelo protozoário Giardia lamblia. Essa doença é adquirida através da ingestão de água ou alimentos contaminados com o protozoário. A contaminação também pode ocorrer pela falta de higiene ou pelo contato sexual com uma pessoa infectada.

A giardíase ataca o intestino (intestino delgado), causando fortes diarreias, podendo levar a desidratação. Outros sintomas são: náuseas, perda de peso, flatulências, cólicas abdominais e eliminação de fezes fétidas e gordurosas.

Representação do protozoário Giardia lamblia

O diagnóstico é realizado através do exame de fezes (nesse exame, procura-se detectar proteínas liberadas pelo protozoário). O tratamento, na maioria dos casos não é necessário, uma vez que a doença se resolve espontaneamente, porém, quando necessário, ocorre a prescrição de medicamentos para os sintomas e contra o protozoário.

👉 Continue estudando sobre Seres Vivos e Protozoários de graça no Descomplica!

O ciclo biológico do parasita se inicia quando o indivíduo ingere os cistos. Ao chegar no intestino delgado, os cistos passam para sua forma ativa, o trofozoítos, se aderem a mucosa, se alimentam, se reproduzem e liberam os cistos através das fezes do hospedeiro, onde o ciclo se reinicia.

A prevenção dessa doença pode ser feita fervendo a água de beber, lavar as verduras e frutas e lavar as mãos antes das refeições.

5. Malária

A malária, também chamada de paludismo é uma doença causada pelo protozoário Plasmodium sp.. Essa doença é adquirida através da picada do mosquito FÊMEA anófeles contaminado com o Plasmodium sp..Também pode ocorrer a contaminação por transfusão sanguínea, de mãe para filho (através da placenta) e por seringas contaminadas.

A malária ataca o fígado, baço e outros órgãos. Causa febre muito alta, dor de cabeça, dor no corpo, cansaço, pele amarelada, falta de apetite e calafrios alternados com ondas de calor. O diagnóstico é feito pela análise de sangue e, o tratamento consiste na administração de medicamento antimalárico.

💡 Obs.: Uma curiosidade é que indivíduos com anemia falciforme não desenvolvem malária, pois, mesmo infectados, o protozoário não consegue finalizar seu ciclo, devido ao formato de foice da hemácia.
Representação de um Plasmodium
O ciclo de vida do parasita é dividido em sexuado (dentro do mosquito) e assexuado (no organismo humano). Após a picada, ao atingir a corrente sanguínea, o protozoário chega ao fígado e se instala nas células hepáticas (os hepatócitos). Lá eles se multiplicam até que a célula se rompa. Espalhados no sangue novamente, os protozoários invadem os glóbulos vermelhos, até que esses se rompam e o ciclo se reinicie.
Representação do ciclo de vida do parasita que causa a malária.
Representação do ciclo de vida do parasita que causa a malária.

6. Tricomoníase

A tricomoníase é causada pelo protozoário Tricomonas vaginalis. Ela é uma doença sexualmente transmissível, que pode ser tratada.

Os sintomas são, principalmente, corrimento abundante e prurido (coceira) vaginal. O diagnóstico geralmente é feito através da avaliação dos sintomas e aspecto vaginal. A doença é tratada com o medicamento metronidazol e pode ser prevenida com o uso de preservativo no ato sexual.

Representação do parasita Tricomonas vaginalis
💡 O protozoário não possui forma cística (só trofozoítica) e tem como habitat a vagina, na mulher, e a uretra e próstata no homem.

7. Toxoplasmose

A toxoplasmose, também chamada de “doença do gato” é uma doença infecciosa não contagiosa (pode ser congênita ou adquirida) causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. Essa doença é adquirida através do contato com fezes de animais domésticos contaminados com o protozoário ou através de alimentos, também contaminados.

👉 Continue estudando sobre Seres Vivos e Protozoários de graça no Descomplica!

A toxoplasmose causa mal-estar, dores de cabeça e musculares, prostração, febre. Pode causar também confusão mental, convulsões, problemas de audição, lesões na retina e aumento dos gânglios.

Representação do parasita Toxoplasma gondii

O diagnóstico da toxoplasmose se dá pela avaliação clínica e exames laboratoriais (procura-se anticorpos presentes no sangue). A tomografia computadorizada e a ressonância magnética também ajudam no diagnóstico, dependendo do grau da doença. É válido ressaltar que pessoas com a imunidade deficiente, como portadores de HIV, gravidez, uso de drogas e quimioterápicos possuem risco aumentado para desenvolver a doença.

💡
1. Em grávidas, o protozoário pode atingir o feto, provocando cegueira, deficiência mental e até morte.
2. A toxoplasmose não é contagiosa, ou seja, não pode ser transmitida de pessoa para pessoa.

O parasita da toxoplasmose é um parasita intracelular e pode ser encontrado/infectar desde pássaros, roedores, mamíferos (como bovinos, suínos) e nós, os seres humanos. O hospedeiro definitivo do Toxoplasma gondii é o gato. Isso significa que o ciclo do parasita se completa nesses animais, que eliminam os ovos em suas fezes durante a infecção aguda. Esses ovos chegam ao solo onde, depois de esporulados, se tornam infectantes.

Os homens e os outros animais, que são hospedeiros intermediários do parasita, podem ser infectados através do contato com as fezes. O parasita penetra no organismo através do tubo digestivo, cai na corrente sanguínea e pode se instalar em diferentes órgãos.

O diagnóstico é feito através do exame de sangue e, se necessário, tomografia computadorizada. O tratamento da doença é feito com o uso de antibióticos. E, para prevenção, é necessário evitar contato em locais que possam conter fezes de animais domésticos.

UFA! CHEGAMOS AO FIM...QUER UM RESUMO DISSO TUDO? VEJA A TABELA ABAIXO:

Leia mais sobre biologia e se prepare para o Enem clicando aqui!

💚

A maior sala de aula direto da sua casa!

Junte-se aos 230 mil alunos que descobriram como melhorar os resultados estudando online! 👉 Clique aqui e saiba como!

Continue estudando
artigo
Post do blog

Vírus, Monera, Protoctista e Fungi: saiba tudo sobre estes quatro tipos de seres!

Vírus, os seres sem reino
artigo
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Vírus, Monera, Protoctista e Fungi

Leia o resumo Vírus, Monera, Protoctista e Fungi e resolva os exercícios abaixo.