6 consequências do período de mineração brasileiro que você precisa saber para o vestibular

Entenda 6 consequências do período de mineração do Brasil, estude para o vestibular com essa lista divertida e garanta a sua vaga na universidade!

Quando aprendemos a fase do Brasil Colônia, não podemos deixar de lado o período da mineração. O maior interesse da coroa portuguesa, desde o momento em que se iniciou a colonização no continente americano, era encontrar metais preciosos para abastecer sua economia na Europa. É um dos princípios do Mercantilismo que esteve vigente durante o Antigo Regime, e que você aprendeu com a gente em aulas passadas. Através do bandeirantismo, os portugueses encontraram ouro no interior brasileiro, modificando a estrutura econômica da colônia. Agora veja as principais consequências da mineração no Brasil.

1. Vamo simbora pro Sudeste!

No início do século XVIII, o açúcar já não tinha mais a mesma força econômica como nos séculos XVI e XVII. A concorrência do açúcar das Antilhas holandesas, invasões estrangeiras no Nordeste e a falta de investimos em tecnologia de produção fez com que o açúcar brasileiro caísse de produção. Porém, na segunda metade do século XVII os bandeirantes descobriram metais preciosos no interior brasileiro, próximo a região de Minas Gerais. A descoberta do ouro gerou uma intensa migração do Nordeste para o Sudeste de escravos, comerciantes e proprietários.

Bora pra Minas Gerais galera!
Bora pra Minas Gerais galera!

2) Deslocamento do eixo econômico

Os bandeirantes descobriram o ouro (atenção – ouro de aluvião! as minas vieram depois) e o açúcar perdeu a importância. E agora? A colônia que ia se basear no extrativismo deslocando o eixo econômico do litoral nordestino para o sudeste brasileiro. Isso não quer dizer que a cana de açúcar deixou de ser plantada! Ela continuou bastante presente e no item 5 você vai ver o porquê.

A queda da produção açucareira foi solucionada com o lucro da mineração.
A queda da produção açucareira foi solucionada com o lucro da mineração.

3. Constrói aqui, constrói ali…

URBANIZAÇÃO! Essa é a palavra-chave para entender o boom que ocorreu no interior brasileiro nesse período. O fato é que antes da mineração, o interior brasileiro em regiões como Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso não tinham nada, representavam um grande vazio. Com a chegada de muitas pessoas para explorar o ouro na região, um processo de urbanização começou com construções de minas, habitações, igrejas, câmaras municipais e órgãos de fiscalização.

Em 1/2 século o interior brasileiro já começava a se urbanizar.
Em 1/2 século o interior brasileiro já começava a se urbanizar.

4. Vai uma cachaça aí?

Qual a relação do açúcar com a mineração brasileira? TODAS. Apesar do eixo econômico ter sido transferido para o Sudeste, a mineração possibilitou o surgimento de um comércio inter-provincial, ou seja, articulou todas as regiões produtoras brasileiras. Como foi dito no item 3, o interior brasileiro era um grande vazio, logo, seria necessário o envio de mantimentos de todas as áreas brasileiro como o charque do sul e os derivados da cana da região do Nordeste.

A cachaça era um produto derivado da cana e caiu no gosto da população mineira pois era mais barato que o vinho português.
A cachaça era um produto derivado da cana e caiu no gosto da população mineira pois era mais barato que o vinho português.

5. Mais “Homens-livres”

Durante a colônia, vigorou um modelo de sociedade baseado na hierarquização e na minimização da mobilidade social. No período da mineração uma nova classe começou a ganhar importância: o “homem-livre”. Essa classe estava ligada ao comércio, principalmente no que envolvia as províncias brasileiras para suprir a necessidade das cidades mineradoras.

Os homens livres vendiam de tudo nas cidades mineradoras e foram muito importantes para a criação do comércio interno colonial.
Os homens livres vendiam de tudo nas cidades mineradoras e foram muito importantes para a criação do comércio interno colonial.

6. Fortalecimento da economia colonial

A mineração permitiu um intenso fluxo de capital na colônia, valorizando o preço dos escravos e também de uma série de produtos comercializados internamente.

A mineração teve duas grandes fases: extração de ouro e posteriormente de diamantes.
A mineração teve duas grandes fases: extração de ouro e posteriormente de diamantes.

Agora é só ficar atento nas questões de mineração! Continue estudando com o Mapa Mental sobre o período minerador brasileiro e gabarite o ENEM e vestibulares! 🙂

Continue estudando
Post do blog

Mapa Mental: Mineração no Brasil

Aprenda ainda mais mais sobre Mineração no Brasil com esse mapa mental lindo que preparamos pra você e arrase nos vestibulares e ENEM! 🙂
artigo
Post do blog

Questões Comentadas: Brasil no Século do Ouro

Leia o resumo “O que caracterizou o Brasil no Século do Ouro?” e resolva os exercícios abaixo.
artigo