5 marcas e logotipos que você conhece e vão te ajudar a entender poesia concreta

O que um logotipo tem a ver com poesia concreta?

Vamos começar a “refletir” com e como essa poesia aí acima?
Vamos começar a “refletir” com e como essa poesia aí acima?

Sabe aquela parada que a gente olha, olha, olha, não entende nada e pensa: “Cara, como podem chamar isso de arte?”

Os caras que fizeram e os que ainda fazem esse tipo de arte pensam e pensam muito. E não é tão difícil acompanhar o pensamento deles. Depois de ler essa lista aqui, com certeza, vamos começar a ver e entender esse tipo de poesia de forma diferente!

1. Coca-Cola

Como você analisaria esta imagem, mesmo que não tivesse a logomarca da Coca-Cola embaixo?

Bem, é fácil verificar que, misturado ao fundo branco com bolas vermelhas, aparece o formato de uma garrafa e o nome do refrigerante preenchidos com diversas palavras. Na garrafa, vemos o nome da marca em português e, mesmo sem saber outro idioma, concluímos que é o mesmo nome repetido em diversas línguas. Onde aparece escrito o nome Coca-Cola, vemos que é preenchido com a palavra SEDE.

O que podemos concluir daí? Que tal refrigerante mata a sede dos falantes de todas aquelas línguas, ou seja, mata a sede do mundo inteiro. A poesia concreta deve ser analisada desse jeito: como um todo, a relação entre as palavras, o formato, tudo o que seja possível analisar.

2. McDonald’s

Não precisa ser louco por hambúrguer para identificar a marca pela logo e pela cor. Mais uma vez, vamos analisar as palavras que preenchem a letra “M”: “união”, “alegria”, “sorriso”, “amigos”, “família”, “amor”… No lado direto, lemos a pergunta: “O que faz você feliz?”

Levando em consideração as palavras que preenchem a letra “M”, a resposta para a pergunta fica fácil: o bom relacionamento com as pessoas que amamos. E qual o melhor lugar para encontrar essas pessoas? Isso mesmo. Tá, depois corre pra academia!

3. Nescafé 

“Aroma”, “cremoso”, “quente”, “família”, “satisfação”, “bem estar”… à primeira vista, talvez, você pense em uma sopa, mas preste atenção na cor das letras e na marca escrita no pires. Facilitou, né?

4. Apple

A figura da maçã já é clássica. A ideia das palavras, além de apresentar alguns nomes de aparelhos da marca, instiga em quem lê a vontade de comprar um aparelho da Apple pelo status que vai oferecer. Note novamente que o importante é extrair a ideia que o conjunto de palavras ou a imagem formada pela disposição dessas palavras pode oferecer para fazer uma boa interpretação.

5. ????-????

Bem, não acredito que isso seja realmente uma propaganda, mas alguma brincadeira feita por alguém e colocada na internet. Mas, me diga, de quem você acha que seria a propaganda? Do refrigerante, cujo fundo faz parte da logomarca? Ou do nome escrito, que é uma marca de preservativos? Opa, se preservativos previnem e o nome da marca está na frente da logo de um refrigerante, é como se a imagem tentasse passar a ideia de que o consumidor deve se prevenir daquele refrigerante. Só poderia ser uma propaganda da marca concorrente! 😉

É esse o tipo de análise que precisa ser feito nos poemas concretos. “Verbivoco visual”: uma análise das palavras, dos sons que elas emitem e da imagem que elas passam quando agrupadas de tal forma. A análise feita deve ser mais abrangente, inclusive semiótica!

Para treinar, confira um ótimo site de poesia concreta.

Continue estudando
Post do blog

Exercícios Resolvidos: Pré-Modernismo e Vanguardas Europeias

Leia o resumo Pré-Modernismo e Vanguardas Europeias e resolva os exercícios abaixo. 
artigo
Post do blog

Pré-modernismo e Vanguardas Europeias

O resumo sobre Pré-Modernismo que vai salvar a sua prova da escola ou do vestibular está te esperando bem aqui.
artigo