10 acontecimentos marcantes dos anos 90 que você tem que saber para o vestibular

Nos anos 90 muita coisa aconteceu e a grande maioria dos estudantes do Descomplica ainda não havia nascido. Selecionamos dois fatos de cada ano da década de 90: um que com certeza pode cair no vestibular e outro para matar a curiosidade de quem não viveu ou não lembra tudo o que aconteceu nessa década.

———-1990 ———-

Agosto: Guerra do Golfo

Os anos 1990 já começaram com mais uma guerra, a do Golfo. Foram dois motivos para o estopim do conflito:

1- O Kuwait vendia o petróleo por um preço muito barato no mercado internacional. Saddam Hussein não gostou nem um pouco disso, pois isso prejudicava o Iraque.

2- Além disso, Saddam reivindicava a devolução de parte do território pertencente ao Kuwait, mas que o governo iraquiano alegava pertencer ao país no passado.

Essas duas “pequenas” coisas, petróleo + território, foram o suficiente pra deflagrar mais uma guerra no Oriente Médio, só que essa teve um diferencial: foi a primeira guerra televisionada. Isso mesmo, foi transmitida por diversos canais, com direito a comentaristas e tudo mais!

———-1991———-

Dezembro: Fim da União Soviética

A União Soviética já vinha enfraquecida desde a queda do Muro de Berlim em 1989, mas ela permaneceu viva por algum tempo ainda.

O presidente da época, Mikhail Gorbachev (esse aí da foto. O que está usando óculos, ok?) já havia feito tentativas de abertura política e econômica no país. Elas foram chamadas, respectivamente, de Glasnost e Perestroika (sim, você precisa saber esses nomes, de vez em quando o ENEM lembra deles).

Mas só isso não adiantou, várias repúblicas soviéticas exigiam autonomia, e em 1991 quase todos os países já eram independentes. Lembrando que essa independência só foi concedida porque a Rússia não conseguia mais manter tantos países política e economicamente.

Em dezembro de 1991, o fim da União Soviética foi decretado e no seu lugar nasceu a CEI (Comunidade dos Estados Independentes), uma organização supranacional composta pela Rússia, Ucrânia, Bielo-Rússia, Cazaquistão e Uzbequistão.

———-1992———-

Junho: Realização da Eco-92 no Rio de Janeiro

Essa conferência foi há muito tempo, mas foi um marco na questão ambiental. Foi naquele momento que a comunidade política internacional admitiu que não dava pra continuar buscando progresso degradando o meio ambiente. A partir dai o conceito de “desenvolvimento sustentável”, que você tanto ouviu falar, foi desenvolvido e passou a fazer parte do discurso oficial, como meta para o mundo.

———-1993———-

Setembro: Assinatura do acordo de paz entre Israel e a OLP.

Até hoje, judeus e palestinos não se entendem e entram em conflito frequentemente. Em setembro de 1993, foi feita uma tentativa de melhorar a relação entre esses dois irmãos que não se entendem.

O primeiro-ministro de Israel, Yitzhak Rabin, e o líder da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Yasser Arafat, selaram o acordo com um apertão de mão significativo para líderes de povos que se enfrentam há séculos.

A declaração assinada tinha um conjunto de regras para melhor convivência de ambos os países, e com duração de 5 anos. Porém, essa tentativa de processo de paz foi interrompida alguns anos depois, em 2000, com a Segunda Intifada.

———-1994———-

Julho: Implantação do Plano Real no Brasil

A moeda que nós, brasileiros, usamos até hoje (20 anos depois) é o Real. E o que foi o Plano Real? Foi um programa pensado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (que na época era Ministro da Fazenda do governo Itamar Franco) para estabilizar a economia brasileira e diminuir a inflação que vinha descontrolada desde o período militar.

Selecionamos pra você algumas das principais medidas do Plano Real, dá uma olhada:

– Paridade no valor do dólar e real, ou seja, 1 dólar valia exatamente 1 real;

– Atração de capital especulativo internacional;

– Corte de gastos públicos;

– Privatizações;

– Recuperação da Receita.

O Plano Real foi tão bem sucedido que ajudou na eleição de FHC à presidência da república – além de ser uma moeda equilibrada no mercado até hoje.

———-1995———-

Janeiro: Terremoto em Kobe, no Japão.

Obviamente terremotos e tsunamis no Japão não são de hoje, mas esse de 1995 com certeza marcou a história do país como um dos piores acidentes naturais que já aconteceram.

Foi um terremoto de 7.3 graus na escala Richter, ou seja, de grande magnitude. Ocorreu em Kobe, na região central do país, e deixou 6.100 mortos.

———-1996———-

Abril: Massacre em Eldorado dos Carajás, Pará

Em 1996 acontecia uma das mais sangrentas páginas dos conflitos agrários brasileiros. Militantes dos Sem Terra acampavam na região de Eldorado dos Carajás, protestando contra a demora da desapropriação de terras.

A polícia cercou os 1500 trabalhadores e começou a atirar, o que resultou em 19 mortos e vários feridos, que conseguiram escapar do cerco.

———-1997———-

Dezembro: Assinatura do Protocolo de Kyoto.

O Protocolo de Kyoto é tido até hoje como um dos tratados ambientais internacionais mais importantes. Os países que o assinassem, assumiriam o compromisso de reduzir os gases estufa, responsáveis pelo aumento do aquecimento global.

O Protocolo entrou em vigor em 2005, e os Estados Unidos foram super criticados por não terem assinado, já que não queriam diminuir sua produção e nem buscar outras formas menos poluentes de geração de energia e produtos. Em 2012, a validade do Protocolo foi prorrogada até 2020.

———-1998———-

Janeiro: Um dos mais fortes El Niño da história.

Numa definição simples, El Niño é o aquecimento anormal das águas do pacífico. Mas ele tem várias consequências em diferentes países.

Em 1998, o El Niño gerou inundações anormais que afetaram principalmente no Chile, Bolívia, Equador, Estados Unidos e África. Já na Austrália e Sudeste Asiático, as secas se propagaram. Na América Central, o furacão Mitch gerou diversas inundações e deixou milhares de mortos. Na América do Sul diminuiu a quantidade de peixes no oceano, por conta da diferença de temperatura na água.

———-1999———-

Dezembro: Devolução do Canal do Panamá ao país.

Desde 1941 os Estados Unidos detinham o poder sobre quem ou o que passava no Canal do Panamá. Na verdade a devolução foi estabelecida em 1977, pelo presidente norte-americano Jimmy Carter, mas só se concretizou com a retirada da última base militar dos EUA do Canal, que aconteceu em 1999.

Continue estudando
Post do blog

Questões Sobre Guerra Fria — o Mundo Bipolar

Depois de ler o resumo que preparamos com o tema “Guerra Fria: o Mundo bipolar”, você pode testar seus conhecimentos e ficar mais preparado para o assunto, respondendo as questões sobre Guerra Fria que reunimos nesse post. Elas foram tiradas de provas anteriores do ENEM e de outros vestibulares importantes.
artigo
Post do blog

Guerra Fria: o mundo bipolar

Ao fim da Segunda Guerra Mundial, dois países saíram como as maiores potências mundiais: o primeiro, Estados Unidos da América, capitalista, e o segundo, URSS, socialista, ou seja, com ideais completamente opostos, acirrando ainda mais a rivalidade entre os dois países. Foi dessa chamada disputa ideológica que surgiu a Guerra Fria. Esse período de disputa hegemônica teve esse nome por ter acontecido apenas no campo ideológico, não chegando a haver uma declaração oficial de guerra entre os blocos.
artigo