Ir para a página inicial do Descomplica

Menu

Prof. em aula
  • 4vídeos

Resumo para o ENEM - Tabela Periódica

Disciplina: Química

Polaridade

apagar a luz

00:00:00 Descomplica - Química Polaridade, Carlos Vitorino 00:00:38 Se as moléculas contém polos dentro da molécula, ela apresenta atração. Caso não contenha polaridade, é chamada de apolares. Isso gera uma diferença no ponto de fusão e ebulição das moléculas e, consequentemente, seu estado físico se altera. 00:00:53 No quadro, há 3 exemplos de compostos moleculares (formados por ligações covalentes). O primeiro, uma substância simples: H2 (hidrogênio ligado a outro hidrogênio). Como não existe diferença de eletronegatividade entre os hidrogênios, não há deslocamento de elétrons na molécula, portanto, há uma distribuição uniforme de elétrons na ligação. Não há formação de polos no composto. Isso não ocorre nos casos de HCl e HF. Como são átomos diferentes, há diferença de eletronegatividade entre eles. Como os elementos mais eletronegativos, nesses casos, é o Cloro e o Flúor, respectivamente, há um deslocamento de elétrons pro lado do Cloro e pro lado do Flúor. Sendo que o Flúor é mais eletronegativo do que o Cloro. Então ele consegue deslocar mais o elétron para a estrutura dele. Isso gera uma formação de polos na estrutura da molécula. Dizemos que a ligação polariza a molécula. 00:01:53 Se são moléculas polares, entre o HCl, por exemplo, é possível que haja interação de cargas opostas. Chamamos essas cargas de cargas parciais, diferente das cargas reais que ocorrem nas ligações iônicas. O mesmo ocorre no HF, mas, como no HF há uma maior diferença de eletronegatividade, a formação de cargas também se dá de maneira mais intensas. Por isso que os polos, no caso do HF é mais intensa do que no HCl. 00:02:23 Chamamos a força de atração das moléculas polares de Dipolo-Dipolo, isto é: um dipolo atrai outro dipolo. No caso do Flúor, que é o elemento mais eletronegativo da tabela periódica, esse dipolo formado com o hidrogênio recebe um nome particular de ligação de hidrogênio. A ligação de hidrogênio ocorre quando o hidrogênio encontra-se ligado a flúor, oxigênio ou nitrogênio, pois ocorre uma ligação mais forte do que o normal. Dica Descomplica: Ligação de hidrogênio: FON (Flúor, oxigênio e nitrogênio). 00:03:04 Quanto mais intensa for essa interação entre as moléculas, maior será o ponto de fusão e o ponto de ebulição. Comparando-se as duas moléculas com uma molécula de H2 (molécula apolar), teriam pontos de fusão e pontos de ebulição maior do que a molécula de hidrogênio. 00:03:20 A interação que acontece entre as moléculas de H2 é chamada de interação de Van der Walls (para moléculas apolares). Essa interação também é denominada de dipolo induzido ou dipolo momentâneo. Isso ocorre pois os elétrons não permanecem parados no espaço. Então, em algum momento, podemos induzir por esse movimento uma concentração maior de elétrons em algum dos lados da molécula. Porém, não dura muito essa indução. Por isso o dipolo, nas moléculas apolares, é chamado de induzido ou momentâneo. Já no caso de moléculas polares, ocorre um dipolo permanente. 00:03:54 A polaridade das moléculas também é importante para definirmos algumas propriedades em relação à misturas. A homogeneidade depende da semelhança entre os compostos. Se os compostos contém o mesmo tipo de interação, eles conseguem se distribuir de maneira uniforme dentro de um sistema. Caso eles não tenham o mesmo tipo de interação, não há homogeneidade do sistema e, consequentemente, diferença de fases. 00:04:28 Há uma regra simples: Semelhante dissolve semelhante. Polar dissolve polar e apolar dissolve apolar. Por exemplo: água e óleo: água é polar e óleo apolar. Logo, há uma mistura heterogênea. A água é o principal líquido polar existente. Já na mistura entre água e álcool, observamos uma única fase, pois tanto a água quanto o álcool são polares.