Ir para a página inicial do Descomplica

Menu

Prof. em aula
  • 3vídeos
  • 9textos

Da Idade Média à Idade Moderna

Disciplina: História

Da Idade Média à Idade Moderna - Introdução

apagar a luz

00:00:09 História - Prof. Renato Pellizzari - Da Idade Média a Idade Moderna (Introdução) 00:00:15 No quadro: Idade Média com uma seta apontando para Idade Moderna” 00:00:20 Processos de transição não possuem um marco definitivo, mas são baseados em um conjunto de eventos. São destacados a crise no modelo feudal, a expansão marítima, o Renascimento e a Reforma Protestante como acontecimentos que configuram a transição da Idade Média para a Idade Moderna. 00:00:58 Relações políticas na Idade Média: o território europeu era extremamente fragmentado nos chamados feudos, cada um comandado por um senhor feudal ou um nobre. 00:01:31 Cada feudo funcionava como um pequeno país. Não havia moeda comum entre eles, padrões de pesos e medidas e um idioma nacional. Isso nos dá a principal característica da Idade Média: a descentralização política. É o que chamamos de uma Monarquia Feudal. 00:02:02 Tal processo de fragmentação aconteceu desde o fim da Idade Antiga, sucedendo, então, o processo de ruralização da Europa. Por isso, a principal atividade econômica nos feudos será a agricultura de subsistência. 00:02:26 Nesse período, as cidades não existiam mais. Assim como as trocas comerciais caíram em desuso, só vindo a reaparecer na Baixa Idade Média. Quem produzia eram homens pobres que não possuíam terra própria e, por isso, passaram a trabalhar nas terras de nobres para conseguir o seu sustento. Esse grupo é chamado de servos ou campesinato.00:03:04 Existe uma estrutura social que compõe a estrutura econômica, ou seja, há um determinado feudo, onde um nobre é o dono e a sua relação de poder está diretamente relacionada a posse dessa terra. Então, homens pobres, camponeses, trabalham nessa terra como forma de sobreviver e tinham que pagar impostos. 00:03:41 Na tela, temos uma pirâmide representando a estrutura da sociedade, dividida entre: clero, nobreza (ou aristocracia) e campesinato. Raramente há mobilidade social. 00:04:17 Dentre os exemplos de impostos pagos pelo campesinato a nobreza, estão: talha, corveia e banalidades. Os impostos feudais são essenciais para a manutenção da estrutura do feudalismo. 00:05:00 Cada um dos grupos mencionados na pirâmide tem sua função essencial na sociedade medieval: o campesinato é o trabalho; a nobreza, composta por cavaleiros, é responsável pela defesa do território; e o clero católico, grupo mais importante da sociedade medieval, era responsável pelo contato com o que havia de mais valioso: Deus. A sociedade medieval era extremamente teocêntrica, ou seja, todas as explicações sobre a vida provinham de Deus.